Venda de veículos novos sobe 14,8% em agosto, diz Fenabrave

Foram emplacadas 248.638 unidades, contra 216.520 no mesmo mês do ano passado.

Concessionária de carros em São Paulo - Foto: Marcelo Brandt/G1

A venda de veículos novos subiu 14,8% em agosto, sobre o mesmo período de 2017. Os dados são da Fenabrave, a associação das concessionárias. No mês, foram emplacadas 248.638 unidades, contra 216.520 no mesmo mês do ano passado.

O número também é 14,3% superior aos 208.531 veículos vendidos em julho.

No acumulado do ano, foram vendidos 1.632.761 veículos, contra 1.420.528 dos oito primeiros meses de 2017. Isso significa uma alta de 14,9%.

Dividindo os números por segmentos, os automóveis representam a maior fatia, com 203.926 unidades. Os comerciais leves ficam com os 35.319 restantes.

Motos, caminhões e ônibus

Em outros segmentos, também houve alta nas vendas.

Entre as motos, os emplacamentos aumentaram 16,5% em agosto, com 88.936 unidades, contra 76.364 no mesmo mês de 2017.

A alta na venda de caminhões foi ainda maior, de 54,3% em agosto, ante o mesmo período do ano passado. Foram 7.439 exemplares, contra 4.821.

Nos ônibus, o crescimento foi mais discreto. Com 1.954 unidades, a alta foi de 6% diante dos 1.844 ônibus emplacados em agosto do ano passado.

Entre as marcas

Em agosto, a Fiat superou a Volkswagen por 140 veículos, e foi a vice-líder do mercado brasileiro, com 34.426 unidades. A fabricante italiana ficou atrás apenas da Chevrolet, que comercializou 41.593 automóveis e comerciais leves.

Outra disputa acirrada em agosto foi no pelotão intermediário. Ford (4ª colocada), Renault (5ª) e Hyundai (6ª), ficaram separadas por menos de 300 unidades.

A marca americana emplacou 20.991 veículos, seguida pelos franceses, com 20.940 e pelos coreanos, com 20.700.

No acumulado do ano, a liderança é da Chevrolet, com 17% de participação do mercado. Depois, aparece a Volkswagen, com 14,7%, seguida por Fiat (13,3%), Ford (9,4%), Hyundai (8,6%), Renault (8,5%), Toyota (8%), Honda (5,5%), Jeep (4,4%) e Nissan (4,1%).