Estado consolida vocação agro e produz 40,5% mais

A área total plantada chegou a 5,2 milhões de hectares em 2017, um aumento de 7,8% em relação ao ano anterior.

Área total plantada de milho chegou a 5,2 milhões de hectares em 2017 - Foto: Gerson Oliveira / Correio do EstadoÁrea total plantada de milho chegou a 5,2 milhões de hectares em 2017 - - Foto: Gerson Oliveira / Correio do Estado

Com o título de terceiro maior produtor de milho do País e o quinto de soja, Mato Grosso do Sul consolidou no ano passado a vocação agrícola, com sucessivos recordes de produção em grãos que somou 19,2 milhões de toneladas, alta de 40,5% diante de 2016.

A área total plantada chegou a 5,2 milhões de hectares em 2017, um aumento de 7,8% em relação ao ano anterior. Os dados são da Pesquisa Agrícola Municipal 2017 (PAM) divulgada ontem pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatísticas (IBGE). 

De acordo com o levantamento, as lavouras de MS foram beneficiadas pelas excelentes condições climáticas observadas ao longo do ano. O aumento da área e os ganhos de produtividade proporcionaram recorde de produção de várias culturas, com destaque para a soja e o milho, que cresceram 23,9% e 62,9%, respectivamente. Vale ressaltar que foi um ano de recuperação da agricultura, após grandes perdas ocorridas em 2016, em decorrência de problemas climáticos.

No entanto, o rendimento dos produtores foi 0,7% menor em 2017. Segundo o IBGE, o valor da produção ficou em R$ 15,2 milhões, ou seja, menos R$ 105 mil, interrompendo um crescimento no valor da produção da safra, que já durava sete anos. 

Os técnicos do IBGE ressaltaram que houve recuo de 13,4% no valor da produção do milho, de 12% na cana-de-açúcar e de 28% no trigo. Apesar da redução no valor da produção, a agricultura teve grande destaque em 2017. As safras recorde de soja e milho proporcionaram a exportação de grandes volumes, ajudando a equilibrar o saldo da balança comercial brasileira.