Confirmações de chikungunya em MS sobem 145%, diz boletim

O número de resultados positivos é 145% maior, que o mesmo período em 2017.

Dor intensa nas articulações de início agudo, acompanhada ou não de inchaço são alguns dos sintomas. - (Foto: Reprodução/Internet)

O boletim epidemiológico semanal da SES (Secretária Estadual de Saúde), divulgado na quarta-feira (12), aponta que de janeiro até agora, Mato Grosso do Sul confirmou 172 casos de febre chikungunya. O número de resultados positivos é 145% maior, que o mesmo período em 2017, quando 70 casos haviam sido confirmados.

A reportagem comparou o levantamento de casos de dengue da 36ª semana de 2018, com o mesmo período de 2017.

A notificação - Para se tornar um caso suspeito, o paciente tem de apresentar febre de início súbito maior que 38,5°C e dor intensa nas articulações de início agudo, acompanhada ou não de inchaço.

Além disso, outro ponto avaliado é se o paciente é reside ou visitou áreas onde estejam ocorrendo casos suspeitos até duas semanas antes do início dos sintomas ou que tenha vínculo com algum caso confirmado.