De cada 10 cidades de MS, menos de 4 tem plano municipal para o saneamento básico, aponta IBGE

O percentual do estado ficou abaixo do índice do país, que foi de 41,5%.

Somente 37,9% dos municípios de MS têm plano municipal de saneamento básico — - Foto: Anderson Viegas/G1 MS

Dos 79 municípios de Mato Grosso do Sul, somente 30, o equivalente a 37,9%, ou menos de 4 a cada 10, tinham até 2017 um plano municipal de saneamento básico. O percentual do estado ficou abaixo do índice do país, que foi de 41,5%, segundo a Pesquisa de Informações Básicas Municipais (Munic), divulgada pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE).

Apesar de índice baixo, a Munic aponta que houve um grande avanço no estado no que se refere a criação de planos de saneamento básico pelos municípios, já que em 2011, apenas 4 cidades do estado tinham esse planejamento, que apresenta um diagnóstico e traça objetivos e metas de universalização, entre outros conteúdos.

Já em relação a política municipal de saneamento básico – que raça diretrizes gerais para os serviços, a situação das cidades sul-mato-grossenses é ligeiramente melhor. Um grupo de 32 municípios, 40,5%, informaram ter e outros 30 declararam estar elaborando.

Esse descaso com o planejamento para o saneamento básico acaba se refletindo na saúde pública. Em 2017, conforme o IBGE, 26 cidades do estado, ou 33% do total, afirmaram ter conhecimento sobre a ocorrência de endemias ou epidemias de doenças ligadas ao saneamento básico.

A doença mais citada, 26,6%, foi a dengue, seguida pela diarreia, doenças do aparelho respiratório, zika, chikungunya, hepatite e verminoses.