MS fecha segundo quadrimestre do ano com saldo positivo de mais de 9 mil vagas na geração de empregos

Conforme o Caged, dos oito macro setores, sete registram saldo positivo em MS.

- Foto: Leo Martins - Agencia O Globo

MS registrou entre janeiro e agosto de 2018 um saldo positivo de 9.269 vagas na conta entre contratações com carteira assinada que chegaram a 163.167 e as demissões, que totalizaram 153.898, conforme dados do Cadastro Geral de Empregados e Desempregados (Caged), do Ministério do Ministério do Trabalho e Emprego.

Percentualmente, a variação positiva foi de 1,83%, a nona melhor do país, sendo superada apenas pela registrada em: Mato Grosso, com 5,03%; Goiás, com 3,58%; Amapá, com 3,43%; Minas Gerais, com 2,80%; Tocantins, com 2,15%; Maranhão, com 2,01%; Distrito Federal, com 1,95% e Santa Catarina, com 1,92%.

Conforme o Caged, dos oito macro setores, sete registram saldo positivo em Mato Grosso do Sul na totalização destes oito meses. Percentualmente o melhor resultado foi do extrativismo mineral, com 5,71%; seguido pela agropecuária, com 3,44%; serviços, com 2,59%; construção civil, com 2,08%; indústria da transformação, com 1,59%; serviços de utilidade pública, com 0,46% e administração pública, com 0,19%. Somente o comércio teve oscilação negativa no período, 0,12%.

Em números absolutos, o setor que mais gerou vagas – contabilizando admissões e demissões, no estado na parcial de 2018 foi o de serviços, com 4.885 postos de trabalho formais, seguido pela agropecuária, com 2.461 e indústria da transformação, com 1.423.