Tardelli entra na pauta e Corinthians já mira novidades para 2019

O jogador, que tem contrato apenas até o final do ano no futebol chinês, seria o principal nome da janela de transferências

Tardelli atualmente está no Shandong Luneng, da China - Foto: Reprodução/Instagram/Shandong Luneng

Derrotado na final da Copa do Brasil e em busca de uma situação confortável no Campeonato Brasileiro, longe da zona de rebaixamento, o Corinthians vai acelerar a partir desse mês o seu planejamento para 2019. Com algumas prioridade definidas, o Alvinegro começou a sondar reforços para a próxima temporada, com destaque para o atacante Diego Tardelli, atualmente no Shandong Luneng-CHN.

O jogador, que tem contrato apenas até o final do ano no futebol chinês, seria o principal nome da janela de transferências entre o final de 2018 e o começo de 2019, uma espécie de resposta após o fraco desempenho no segundo semestre. O atleta estará livre para assinar com qualquer clube a partir de janeiro e já foi procurado pelo Timão para saber da vontade de voltar ao Brasil. O aceno, segundo apurou a Gazeta Esportiva, foi positivo.

O problema, no entanto, é que Tardelli, também alvo de outros adversários pelo país, precisaria reduzir seus ganhos mensais para se adequar à folha salarial do clube. O presidente Andrés Sanchez afirmou na última quarta-feira que não gastaria um valor fora da realidade do clube justamente para não comprometer as finanças dos próximos presidentes. “Não dá para pagar R$ 600 mil em m jogador. Ou temos consciência disso ou vamos ter problemas”, disse o mandatário.

Derrotado na final da Copa do Brasil e em busca de uma situação confortável no Campeonato Brasileiro, longe da zona de rebaixamento, o Corinthians vai acelerar a partir desse mês o seu planejamento para 2019. Com algumas prioridade definidas, o Alvinegro começou a sondar reforços para a próxima temporada, com destaque para o atacante Diego Tardelli, atualmente no Shandong Luneng-CHN.

O jogador, que tem contrato apenas até o final do ano no futebol chinês, seria o principal nome da janela de transferências entre o final de 2018 e o começo de 2019, uma espécie de resposta após o fraco desempenho no segundo semestre. O atleta estará livre para assinar com qualquer clube a partir de janeiro e já foi procurado pelo Timão para saber da vontade de voltar ao Brasil. O aceno, segundo apurou a Gazeta Esportiva, foi positivo.

O problema, no entanto, é que Tardelli, também alvo de outros adversários pelo país, precisaria reduzir seus ganhos mensais para se adequar à folha salarial do clube. O presidente Andrés Sanchez afirmou na última quarta-feira que não gastaria um valor fora da realidade do clube justamente para não comprometer as finanças dos próximos presidentes. “Não dá para pagar R$ 600 mil em m jogador. Ou temos consciência disso ou vamos ter problemas”, disse o mandatário.