Em nove anos, renda da agricultura de MS aumenta quase duas vezes e meia e chega a R$ 21,528 bilhões

Dados são do Valor Bruto de Produção Agropecuária (VBP), do Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (MAPA).

Em nove anos, produção de soja do estado cresceu 79,5% e renda aumentou 125,5%, apontam dados do MAPA e da Conab — - Foto: Anderson Viegas/G1 MS

Em um intervalo de apenas nove anos, entre 2009 e 2018, a renda da agricultura de Mato Grosso do Sul, medida pelo Valor Bruto de Produção Agropecuária (VBP), do Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (MAPA), passou de R$ 8,835 bilhões para R$ 21,528 bilhões, ou seja, quase duas vezes e meia maior, o que representa um índice de incremento de 143,6%.

O VBP é um indicador da atividade calculado com base nos volumes de produção e preços médios da agricultura e pecuária do estado. Para conferir os dados do VBP do estado clique aqui!

Conforme dados do MAPA e da Companhia Nacional de Abastecimento (Conab), os três principais produtos agrícolas do estado, no que se refere a VBP: soja, cana-de-açúcar e milho, nesta ordem, apresentaram crescimento expressivo de produção e de receita nestes nove anos.

No caso da soja, o incremento de produção foi de 79,5%, com o volume colhido passando de 5,307 milhões de toneladas, no ciclo 2009/2010 para a previsão de 9,528 milhões de toneladas na safra 2018/2019, que está sendo semeada.

O aumento da receita com a produção da oleaginosa no estado, de acordo com o Ministério da Agricultura, foi bem maior, 125,5%. A renda passou de R$ 5,332 bilhões para R$ 12,030 bilhões.

Já para a cana, a produção deu um salto de 111,7%, de 23,297 milhões de toneladas para 49,320 milhões de toneladas e o VBP passou de R$ 1,645 bilhão para R$ 4,685 bilhões.

O milho, por sua vez, registrou os maiores percentuais de ganho de produção e de receita, entre as principais culturas agrícolas de Mato Grosso do Sul nestes nove anos. O volume colhido, considerando as duas safras do estado, passou de 3,737 milhões de toneladas para 8,969 milhões de toneladas, 140% a mais, e o resultado financeiro cresceu 217,7%, de R$ 1,034 bilhão para R$ 3,287 bilhões.

Ritmo menor na pecuária

A produção pecuária de Mato Grosso do Sul também registrou crescimento no VBP neste mesmo intervalo de tempo, mas em um patamar bem menor do que o da agricultura, 21%, de R$ 8,820 bilhões para R$ 10,675 bilhões.

O indicador da produção de bovinos aumentou 19,2%, de R$ 6,822 bilhões para R$ 8,134 bilhões. O da criação de suínos, registrou alta de 145,6%, de R$ 243,750 milhões para R$ 598,825 milhões e a de frangos teve alta de 23,8%, de R$ 1,386 bilhão para R$ 1,716 bilhão.

Alavancado principalmente pelo crescimento na produção agrícola, o VBP da produção agropecuária de Mato Grosso do Sul entre 2009 e 2018 registrou uma elevação de 82,3%, passando de R$ 17,655 bilhões para R$ 32,203 bilhões.