PMA apreende 614 kg de pescado em operação pré-piracema

A pesca sem licença não é crime ambiental, somente infração administrativa.

- Divulgação / PMA

Nos meses de setembro e outubro, que antecedem o período de piracema em Mato Grosso do Sul, a PMA (Polícia Militar Ambiental) autuou 35 pessoas por pesca ilegal e apreendeu 614 kg de pescados. Realizada de outubro até dia 4 de novembro, a Operação Pré-piracema envolveu 362 policiais e somou R$ 267 mil em multas.

Na operação foram autuadas 59 pessoas por crimes e infrações ambientais, sendo 35 por pesca ilegal. Dos infratores, 31 foram detidos por pesca ou transporte de produto da pesca predatória e 4 autuados administrativamente por falta de licença ou armazenamento de pescado. A pesca sem licença não é crime ambiental, somente infração administrativa.

A fiscalização durante este período é reforçada com o objetivo de prevenir a pesca predatória na proximidade do período de piracema onde vários cardumes já se encontram formados. A PMA garante que a quantidade de turistas e pescadores do Estado se intensifica, exatamente, em razão das facilidades de captura do pescado.