Prefeitura começa recapear trecho de onde rotatória foi retirada para instalação de semáforo na Dorvalino

A partir da conclusão do serviço, a Interface fará a sinalização e colocar em funcionamento o semáforo.

Prefeitura começa recapear trecho de onde rotatória foi retirada para instalação de semáforo na Dorvalino - Foto: Vanderi Tomé/Região News

Equipes da Secretaria de Infraestrutura iniciaram nesta quarta-feira (07) a recomposição do asfalto na Avenida Dorvalino dos Santos, de onde foi retirada a rotatória na esquina com a Rua João Marcio Ferreira Terra. Há 41 dias foi feita a remoção a rotatória e aplicada a base do asfalto que só agora está sendo feito porque a Prefeitura teve de licitar a compra da massa (usinada a quente) dentro das especificações do DNIT, já que o trecho é o prolongamento de uma rodovia sob jurisdição federal.

A partir da conclusão do serviço, a Interface Engenharia e Serviços Técnicos, deslocará sua equipe, para fazer a sinalização e finalmente, colocar em funcionamento o semáforo instalado há exatos 102 dias (desde o último dia 26 de agosto), mas sua ativação está condicionada a recomposição do pavimento.

A ordem de serviço para instalação do equipamento foi assinada pelo Detran no dia 11 de junho, portanto há quase cinco meses, mas foi cumprida há dois meses. O projeto, que incluiu a construção de duas travessias elevadas na Dorvalino (já implantados) está orçado em R$ 116.147,95.

A instalação deste semáforo (o primeiro da cidade) vai exigir algumas adequações no sistema viário da região próxima à rodoviária, já que será proibida a conversão a esquerda (com exceção de quem sobe pela João Marcio Ferreira) na Avenida Dorvalino dos Santos. O semáforo terá três tempos para quem estiver subindo a João Márcio Ferreira Terra e quiser entrar à esquerda na pista sentido Maracaju da Dorvalino.

Será a única possibilidade de conversão à esquerda no cruzamento. Foi planejada principalmente para atender os ônibus que deixam a rodoviária com destino a Maracaju, Ponta Porã e cidades do sudoeste como Jardim, Bela Vista e Porto Murtinho.

Neste trecho da João Márcio (entre os antigos trilhos e a Dorvalino) será proibido o estacionamento. Haverá duas pistas de rolamento para quem sobe e outras duas para o fluxo de veículos que descem em direção ao São Bento. Os motoristas que tiverem intenção de fazer a conversão a esquerda, terão de posicionar os veículos na última faixa e aguardar o sinal verde.

Como serão proibidas as conversões à esquerda para quem transita pela Dorvalino dos Santos, será preciso instituir mão única em trechos das ruas Pernambuco, São Paulo, Amazonas, Trajano Roberto Ribeiro e Afonso Pena, que servirão de alça de acesso para quem tiver como destino o Bairro São Bento.

Os motoristas que vem pela Dorvalino dos Santos (pista Campo Grande/Maracaju), para chegar ao São Bento, terão de entrar à direita na Rua Pernambuco, seguir a esquerda pela Rua São Paulo e uma quadra depois, descer pela João Márcio Ferreira Terra, atravessar a Dorvalino e seguir em frente.

A Rua Pernambuco passa a ser mão única (com tráfego subindo) até a São Paulo, que também será mão única (na direção da Rua Ponta Porã) até a João Márcio. A Rua Amazonas será mão única (oferecendo tráfego descendo) até a Rua Afonso Pena, inclusive quando passa a se chamar Trajano Roberto Ribeiro (após à Dorvalino).

Para quem vem pela Dorvalino na pista sentido Maracaju/Campo Grande e quiser subir a João Márcio, terá de entrar uma quadra antes, na Trajano Roberto, seguir pela Afonso Pena (que também passará a ser mão neste trecho), por onde entrará na João Marcio, atravessando a Dorvalino.