Capturado, último integrante do ‘tribunal do crime’ que diz que ordem era matar jovem raptado e torturado

Foguinho, como é conhecido, junto com os demais comparsas estava com prisão preventiva decretada pela Justiça.

Capturado, último integrante do ‘tribunal do crime’ que ordem era matar jovem raptado e torturado - Foto: Polícia Civil/Divulgação

A Polícia Civil conseguiu capturar na tarde desta terça-feira no Bairro São Bento, André Luiz Castro Braga, 19 anos, o último participante do "tribunal do crime", realizado no último dia 28 de outubro, que ainda estava foragido e agora está recolhido no sistema penitenciário em Campo Grande. Foguinho, como é conhecido, junto com os demais comparsas estava com prisão preventiva decretada pela Justiça.

Localizado na casa da mãe dele, ele não só confessou participação no “tribunal”, realizado por determinação do PCC, como admitiu que a ordem era matar Cristofer Mamede Silva. O jovem foi raptado, torturado e mantido em cativeiro por 10 horas, em represália por ter registrado boletim de ocorrência e acusado Pablo Paulo Roberto dos Santos, apontado como líder local do PCC, de ter sido o responsável pelo furto de um violão.

Há uma semana a Polícia conseguiu prender Pablo Paulo Roberto dos Santos, foi capturado após ele conseguir escapar de dois cercos policiais. Pablo, o Robertinho, um mês antes tinha deixado o presídio beneficiado por decisão judicial num processo em que é acusado por tráfico de drogas.

Pablo é considerado um marginal de periculosidade, que além de atuar no tráfico de drogas na cidade, praticamente obrigava usuários com dívida de droga a praticar furtos e até assaltos, como forma de quitar o compromisso, além de promover sessões de "tribunal do crime", para punir quem não cumprisse as ordens ou ousasse desafia-lo.

Também estão presos por participar do "tribunal do crime", além de Pablo e André, Lucas Silva Souza, 23 anos, Gabriel Ferreira dos Santos, 20 anos; Guilherme Mendes Osório, 18 anos, capturados no mês passado.