Jornalista compara investimento em Vitinho e suas atuações: "Não pode ser mais um em campo"

Marcelo Barreto discordou da comparação feita pelo convidado.

Comentaristas analisam expectativa e desempenho de Vitinho no Flamengo - Foto: Reprodução de vídeo

As vaias recebidas por Vitinho em sua substituição após a vitória do Flamengo sobre o Grêmio, por 2 a 0, no Maracanã, causaram discórdia na bancada do Redação SporTV desta quinta-feira. O convidado Francisco Aiello justificou a reação da torcida com o tamanho da espectativa colocada em um jogador de alto investimento para o clube. 

- Jogador que custou 43 milhões de reais, não pode ser mais um dentro de campo. A torcida espera que este jogador seja o protagonista, que ele pegue a bola e tente resolver. O Vitinho não está corespondendo o que o investimento que Flamengo fez nele. Investimento elevadíssimo. É por isso que o torcedor está olhando com outros olhos para ele. 

Marcelo Barreto discordou da comparação feita pelo convidado. Para ele, não é o valor da contratação que vai fazer com que o jogador dê resultado na mesma temporada em que chega no elenco. 

- Pelo motivo do investimento ser alto que ele tem que dar o resultado dentro da mesma temporada? O próprio Flamengo já se acostumou a ver jogadores que chegaram e precisaram de um tempo para se adaptar. Normalmente são jogadores que a gente contrata com a memória que ele foi embora, mas os anos passam. São outros jogadores hoje. É o caso do Diego e do Everton Ribeiro. O Diego levou um tempinho para causar um impacto no Flamengo. De alguma forma vai haver um perído de adaptação, e o valor da contratação não resolve isso. 

Diogo Olivier ainda acrescentou à discussão afirmando que a torcida não esperava uma atuação fora do comum do atacante. 

- Não é o Vitinho que define o valor da sua própria contratação. Quando ele foi contratado, ninguém imaginava que fosse ser o cara que ia resolver imediatamente. Porque ele não tem nenhum indicativo de resolver um campeonato, acabar com todo mundo. O fato dele ter vindo de fora, é uma lógica para todos. Incomum seria se ele chegasse arrasando com todo mundo.