De muleta, Willian comemora título e temporada pelo Palmeiras

Ele lesionou o joelho ao dar o passe para Deyverson marcar contra o Vasco.

- Foto: Felipe Zito

A muleta e as dores no joelho direito não foram suficientes para tirar a alegria do atacante Willian. Um dos destaques do Palmeiras na campanha do decacampeonato brasileiro, o jogador disse nesta segunda-feira viver o melhor momento da carreira. O atacante do Verdão foi um dos convidados do "Seleção SporTV" no dia seguinte ao título. 

Vice-artilheiro do Palmeiras na temporada, Willian participou de 65 jogos oficiais do Palmeiras no ano e marcou 16 gols, quatro a menos que Borja. 

– Quando se trata de atuar num grande clube como o Palmeiras temos de aproveitar a oportunidade a cada dia. Vivo o auge da minha carreira. Não troco os meus 32 anos pelos meu 25. O extracampo tem contribuído muito, alimentação, sono... O Palmeiras está bem servido, com grandes profissionais. Fico feliz de ter cumprido nossas metas do ano, tanto no coletivo como no individual. Termino um ano muito realizado. São 68 jogos (contando amistosos) durante o ano. Fico feliz. Estamos no caminho certo – afirmou Willian. 

O jogador chegou para a série de entrevistas andando com a ajuda de uma muleta. Ele lesionou o joelho direito justamente no lance em que deu a assistência para Deyverson marcar o gol da vitória sobre o Vasco. Ele será reavaliado pelo departamento médico para saber a gravidade do problema. 

Outro convidado do "Seleção" foi o goleiro Weverton, que destacou sua evolução desde o ano passado, quando foi contratado pelo Palmeiras. 

Até o meio deste ano, ele era a terceira opção para a meta palmeirense, mas se firmou como titular, deixando os ídolos Fernando Prass e Jaison no banco. 

– No ano de 2017 fui convocado para a Seleção. Vim para cá com a oportunidade de estar num clube maior e aparecer mais. As coisas não aconteceram como eu esperava. Eu era a terceira opção. Lógico que não gostei, mas continuei a trabalhar, entendi a idolatria dos dois (Prass e Jailson). Até chegar a minha oportunidade. Eu me preparei porque sabia que uma hora chegaria a oportunidade. Ganhei uma sequência e estava pronto, preparado – disse.