Confiança do comércio cresce e atinge maior nível desde 2014

Novos avanços dependerão da continuidade da recuperação do mercado de trabalho.

Comércio. — - Foto: Fabiane de Paula/Diário do Nordeste

A confiança do comércio no Brasil cresceu em novembro e atingiu o maior valor em mais de 4 anos, informou a Fundação Getulio Vargas (FGV) nesta quarta-feira (28).

O Índice de Confiança do Comércio (ICOM) subiu 6,9 pontos em novembro, ao passar de 92,5 para 99,4 pontos, o maior nível desde março de 2014 (101,9). Em médias móveis trimestrais, o indicador avançou 3,2 pontos, segunda alta consecutiva.

“Os dois últimos resultados positivos da confiança do comércio sugerem que o pior pode ter ficado para trás. A alta expressiva de novembro confirma a recuperação da confiança do setor, um resultado que parece ter sido influenciado principalmente pela melhora das expectativas com o encerramento do período eleitoral", avalia em nota Rodolpho Tobler, coordenador da sondagem.

De acordo com Tobler, novos avanços dependerão da continuidade da recuperação do mercado de trabalho e da redução adicional da incerteza”

Segundo o levantamento, a alta da confiança atingiu 10 dos 13 segmentos e foi influenciada tanto melhora da percepção dos empresários com relação a situação atual quanto pelas expectativas em relação aos próximos meses.

O Índice de Situação Atual (ISA-COM) subiu 5,1 pontos, para 93,3 pontos, na segunda alta seguida. Já o Índice de Expectativas (IE-COM) também registrou a segundo resultado positivo consecutivo, ao subir 8,4 pontos e atingir 105,5 pontos, o maior valor desde setembro de 2012 (106,0 pontos).

A pesquisa coletou informações de 1.188 empresas entre os dias 1 e 26 deste mês.

Confiança do consumidor

Em novembro, a confiança do consumidor avançou para o maior nível em mais de quatro anos (desde julho de 2014). O índice medido pela instituição atingiu 93,2 pontos.