Namorada teria planejado morte de idoso como ‘prova de amor’ para amante

A namorada de Orivaldo, Jaqueline da Silva Padilha, teria planejado o crime como ‘prova de amor’ ao amante Jackson Avalo de Araújo.

Jackson Araújo, Jaqueline Padilha e Élvis Tavares, presos por latrocínio contra aposentado ( - Foto: Divulgação

A polícia da cidade de Dourados prendeu os acusados pela morte do idoso Orivaldo Martins da Silva, de 61 anos, que teve o corpo encontrado em um lago, na antiga pedreira às margens da MS-379, no dia 8 de setembro deste ano.

A namorada de Orivaldo, Jaqueline da Silva Padilha, teria planejado o crime como  ‘prova de amor’ ao amante Jackson Avalo de Araújo. Uma terceira pessoa também foi presa acusada pelo assassinato, Elvis Luciano Tavares.

Informações passadas pelo delegado Rodolfo Daltro são de que foi armada uma emboscada pelo trio para roubar a aposentadoria e o carro do idoso, sendo que a responsável para atrair Orivaldo até o local onde ele seria morto era Jaqueline.

Jaqueline teria planejado a emboscada como ‘prova de amor’ também por causa dos ciúmes que Jackson sentia do idoso. No dia do crime, Jaqueline levou Orivaldo até a pedreira, mas não teve coragem de golpear com pauladas a cabeça do namorado, o que foi feito por Jackson.

 

Em seguida, o corpo do idoso foi jogado dentro do lago. Ele ainda estava vivo quando teve o corpo abandonado pelo trio. Elvis e Jackson dividiram o dinheiro roubado de Orivaldo.

Segundo informações, os dois homens ainda seriam responsáveis pelo assassinato de Josivan Alves, em um tribunal do crime, que aconteceu e 14 de setembro deste ano.