Casal suspeito de pertencer ao PCC é preso por tráfico no interior

Policiais abordaram os suspeitos e encontraram drogas, equipamentos, celulares e caderno de anotações.

Prisão aconteceu na madrugada deste sábado em Nova Andradina - Foto: Jornal da Nova

Um casal foi preso e autuado em flagrante por tráfico de drogas em Nova Andradina, município a 297 quilômetros de Campo Grande, na madrugada deste sábado (1). Carine Aline Silva de Souza de 25 anos e Rafael Pelegrino Sanches Teixeira de 28 anos são suspeitos de pertencerem ao PCC. As informações são do Jornal da Nova.

A prisão aconteceu durante policiamento realizado pela equipe Força Tática do 8º Batalhão de Polícia Militar de Nova Andradina, que observaram a movimentação de usuários de entorpecentes no portão da uma residência e eram atendidos. Conforme os policiais verificaram, eles apanhavam pequenos volumes e rapidamente tomavam rumo ignorado.

Os militares reconheceram Rafael e Carine e decidiram realizar abordagem do suspeito, que tentou fuga para o interior da residência e, no momento, deixou cair de seu bolso uma pequena porção de cocaína. Ele tentou se livrar de um maço de cigarros, porém a tentativa que foi frustrada pelos policiais.

Ainda conforme noticiado pelo Jornal da Nova, foram encontradas porções porções de cocaína no maço de cigarros. No local os policiais encontraram mais porções da mesma substância, dois tabletes de maconha, balança de precisão, uma tigela com maconha picada e um celular com contatos, histórico de ligações e mensagens usado para comércio de entorpecente.

A polícia informou que no celular apreendido havia várias ligações e mensagem de áudio pedindo “mercadoria” pelo WhatsApp. Um caderno contendo anotações e contabilidades referente à organização criminosa PCC (Primeiro Comando da Capital) também foi encontrado. Nele Rafael se intitula disciplina geral, responsável para julgar ações pertinentes à facção (tribunal do crime).

Ainda, duas gaiolas contendo três pássaros sem registro e liberação do Ibama, também foram apreendidas.

O casal recebeu voz de prisão e foi encaminhado à Delegacia de Polícia Civil, onde flagrante foi lavrado.