Ensino fundamental vai ser desativado gradativamente na rede estadual

A secretária afirma que o novo ordenamento tem objetivo de otimizar a educação.

Secretária Maria Cecilia Amendola da Motta - Foto: Wagner Guimarães/ALMS

A SED (Secretaria Estadual de Educação) finaliza, de forma gradativa, a oferta de turmas do fundamental 1, do primeiro ao quinto ano, nas escolas 365 escolas estaduais de Mato Grosso do Sul. O plano, de acordo com a secretária Maria Cecilia Amendola da Motta, é que o município fique responsável pelas turmas de educação infantil e fundamental 1, conforme prevê a LDB (Lei de Diretrizes e Bases da Educação Nacional).

“Agora estamos fazendo mais ostensivamente, porque tem um currículo novo que foi aprovado que foi construído, entregue na Assomasul. A gente quer fazer a formação junto com o município, o Estado tem a responsabilidade das políticas públicas do ensino infantil e das séries iniciais, mas quem operacionaliza é o município. Então é o regime de colaboração entre União, Estado e Município”, comentou.

A secretária afirma que o novo ordenamento tem objetivo de otimizar a educação. “Esse reordenamento é para otimizar mesmo, é muito difícil uma escola que tenha fundamental 1, 2, ensino médio, crianças com 6 anos, adolescente com 16 anos, então esse reordenamento vem para facilitar todo o encaminhamento pedagógico para a escola”, explica.

Segundo a secretária, as mudanças, além de cumprir com determinação federal, acompanha as mudanças na estrutura das famílias. O Estado também deve “otimizar recursos” com a mudança.

“Eu acho que se a gente olhar o mapa da população, está diminuindo, a família tem um filho e meio por família, o número de alunos está diminuindo, então vamos otimizar recursos, mas o foco não é otimizar recurso”, comentou.