Lojas devem abrir até às 20 horas a partir de quarta-feira, orienta Associação

A proposta da Associação é que já a partir da próxima quarta-feira, dia 12, as lojas abram até mais tarde, às 20h.

Casas Bahia em Sidrolândia - Foto: Marcos Tomé/Região News

Enquanto algumas lojas como as filiais da Casa Bahia, Magazine Luiza, já tinham definido, com base em entendimento com o Sindicato dos Comerciários, prolongar o funcionamento do comércio por mais uma hora (até às 19 horas) só a partir do dia 17, semana que antecede o Natal, a Associação Empresarial de Sidrolândia decidiu dar outra recomendação aos seus associados.

A entidade está seguindo a orientação da Federação das Associações Comerciais e da Federação do Comércio, que se respaldam na legislação trabalhista (em vigor desde novembro de 2017) para garantir que o horário estendido não depende mais do aval da entidade sindical que representa os funcionários.

A proposta da Associação é que já a partir da próxima quarta-feira, dia 12, as lojas abram até mais tarde, às 20 horas. Este horário vai prevalecer até o dia o próximo dia 15, um sábado. Na semana que antecede ao Natal, entre os dias 17 e 21, a recomendação da Associação é que as lojas funcionem até às 21 horas.

No sábado dia 22, o comércio abre até às 20 horas, exatamente porque dois dias antes, os trabalhadores da iniciativa privada terão recebido o 13º, com maior poder aquisitivo para ir às compras. Na segunda-feira, véspera de Natal, as lojas vão funcionar até às 18 horas. Entre os dias 26 e 29, o comércio abrirá até às 20 horas e dia 31 de dezembro, até as 18 horas.

Antes desta orientação da Federação das Associações Comerciais a questão do horário estendido estava indefinida. Apenas algumas poucas lojas (Magazine Luiza, Casas Bahia, Comercial Hernandes) tinham fechado acordo com o Sindicato dos Comerciários. O esquema previa ampliação do horário apenas a partir do dia 17, semana que antecede o Natal. A Comercial Hernandes confirmou a reportagem que manterá o esquema de funcionamento ampliado até 19 horas, só a partir do dia 17, como foi acordado com o Sindicato dos Comerciários.

A maioria dos trabalhadores do comércio optaram por não recolher a contribuição sindical, nem depender da negociação salarial via convenção coletiva. A negociação de horários e reajustes salariais é direto entre patrões e empregados. Ano passado o Sindicato pediu 8%, mas os empresários deram 3%. Neste ano, a categoria deve ter 4,8%, bem abaixo dos 10% reivindicados pelas entidades sindicais.

Período

Horários

12/12 a 15/12

Até às 20h00

17/12 a 21/12

Até às 21h00

22/12

Até às 20h00

24/12

Até às 18h00

26/12 a 29/12

Até às 20h00

31/12

Até às 18h00