Martín recebe ofertas de Libertad e Cerro e vai negociar rescisão com o Vasco

Diante dos últimos acontecimentos, o uruguaio se viu com o caminho livre para procurar outro clube.

Martín Silva Vasco - Foto: Felipe Schmidt

Reserva na reta final do Campeonato Brasileiro depois que Fernando Miguel foi efetivado na equipe titular, Martín Silva corre o risco de nem se reapresentar ao Vasco no dia 3 de janeiro. Diante dos últimos acontecimentos, o uruguaio se viu com o caminho livre para procurar outro clube, apesar de ainda ter contrato. Cerro Porteño e Libertad, do Paraguai, já fizeram propostas consideradas vantajosas, e seu empresário vai negociar a recisão. 

A diretoria do Vasco alega que ainda não recebeu ofertas oficiais pelo atleta, mas vai analisar por todos os aspectos quando eles chegarem até a mesa do presidente Alexandre Campello. 

A ideia dos clubes paraguaios era que Martín entrasse na Justiça para deixar o Vasco sem multa por causa da dívida referente a direitos de imagem antigos. O goleiro, no entanto, não pensa nesta possibilidade. Mas o débito deve facilitar uma negociação para saída. 

Martín entende que seu prestígio no Vasco foi ladeiro abaixo desde a saída do preparador Fabio Tepedino no meio do ano. Depois que Alberto Valentim chegou e Fernando Miguel aproveitou bem as oportunidades, o processo se acentuou. 

Na partida contra o Sport, na Ilha do Retiro, ele retornou da seleção do Uruguai no dia da viagem para o Recife e se colocou à disposição. A decisão, no entanto, foi de não levá-lo. Nos últimos jogos, Martín poderia jogar, mas a decisão foi de manter Fernando Miguel na equipe. Após reclamar de dores no joelho, ele não foi nem relacionado. Não pegou bem junto aos companheiros. 

Alberto Valentim não se opõe a Martín permanecer em 2019, mas o goleiro confessou a pessoas próximas de que não gostaria de seguir o trabalho com o atual treinador. 

Hoje, internamente a avaliação é de que o custo benefício do uruguaio, de 35 anos, não é satisfatório.