Carlos Henrique, 26º vereador eleito presidente, diz que vai manter harmonia com Executivo

Carlos Henrique em sua primeira manifestação, garantiu que vai trabalhar por atuação harmônica com Executivo.

Carlos Henrique em entrevista ao RN após a sessão. - Foto: Marcos Tomé/Região News

O 26º vereador na história de Sidrolândia eleito para presidir a Câmara, Carlos Henrique Olindo em sua primeira manifestação após a vitória, garantiu que vai trabalhar por uma atuação harmônica com o Executivo. Entretanto não vai abrir mão das prerrogativas institucionais do Legislativo. “Vamos trabalhar juntos em favor da cidade”, garante o novo presidente.

Embora mostre disposição de cooperar com o Executivo, Carlos Henrique, deixa claro que não vai colocar em votação projetos enviados no dia e minutos antes da votação. “Não vamos aceitar projetos goela abaixo. O vereador ganha muito bem, precisa analisar, discutir, emendar, as propostas”. O futuro presidente pretende abrir um debate para mudar o regime interno e extinguir a possibilidade de matérias tramitarem em regime de urgência, sem tempo para passar pelas comissões técnicas.

No seu pronunciamento, o futuro presidente, que passa ao comando da Câmara em 1º de janeiro, reafirmou seu compromisso de resgatar a credibilidade do Legislativo e fazer uma gestão colegiada, ouvindo sempre todos os vereadores.

Embora a eleição tenha sido com chapa única, houve votação individual para cada um dos três cargos da mesa diretora. Para presidente, Carlos Henrique teve 12 votos; Edno Ribas votou contra a chapa, Jean Nazareth e Otacir Figueiredo se abstiveram. Para vice-presidente, Vilma Felini, teve 14 votos; Itamar de Souza, eleito, garantiu 14 votos, para ocupar a 1ª secretaria e Geosafá Silva, também garantiu 14 votos.