Petraglia confirma interesse do São Paulo em Pablo e também cita o Palmeiras

Presidente do Conselho Deliberativo do Furacão nega relacionamento conturbado com o Tricolor: “Espelho para nossa administração”

Pablo foi o artilheiro da Taça Sul-Americana — - Foto: Albari Rosa/Gazeta do Povo

Presidente do Conselho Deliberativo do Athletico, Mário Celso Petraglia confirmou nesta segunda-feira, em Luque, o interesse do São Paulo no atacante Pablo. O dirigente está no Paraguai para o sorteio da Libertadores.

O dirigente falou também do Flamengo, que desistiu da contratação no último domingo, e citou o Palmeiras em sua resposta quando questionado sobre o mercado do atleta. Nesta segunda, o presidente do Palmeiras, Maurício Galiotte, descartou o negócio.

– É uma janela que não temos muitos negócios, mas tivemos algumas ofertas pelo nosso atacante Pablo. Me reservo no direito de não veicular as conversas. Se o Flamengo, o São Paulo, o Palmeiras ou os clubes de fora entenderem que devem divulgar, problema deles. Nós mantemos essa política – disse Petraglia.

Sobre o São Paulo, especificamente, Petraglia afirmou que as conversas continuam e que os rumores de que as diretorias dos dois clubes não se dão bem é “fake news”.

– Temos vários clubes interessados, o São Paulo também tem interesse e estamos conversando – acrescentou o dirigente.

– É uma grande mentira, fake news (que Athletico e São Paulo não se entendem). Temos o maior relacionamento com o São Paulo. Claro que às vezes a gente diverge, conflitos aparecem, mas há um grande respeito. O São Paulo sempre foi um exemplo para nós, um espelho para a nossa administração – completou Petraglia.

– Falam muito. Não respondo em cima de especulação, só realidade. Quando vem um clube do exterior, paga o que acha que deve e leva o jogador. Então depende muito do interesse do comprador. A vontade é de quem compra, não de quem vende. Quem determina o preço é o comprador – finalizou Petraglia.

O contrato de Pablo com o Athletico vai até abril de 2021. Ele foi artilheiro da Copa Sul-Americana, conquistada pelo Furacão, com cinco gols.