Investimento do São Paulo em Pablo é maior do que o feito no trio protagonista de 2018

Contratação do atacante foi mais cara do que as de Nenê, Everton e Diego Souza juntas.

- Foto: Divulgação

O São Paulo abriu os cofres para reforçar o seu ataque com Pablo. O atacante, que foi campeão da Copa Sul-Americana com o Athletico, custou R$ 26,6 milhões. O valor é maior do que o investido no trio protagonista do time em 2018: Nenê, Everton e Diego Souza.

Somando o valor das negociações envolvendo os três jogadores que mais se destacaram em 2018, o São Paulo desembolsou R$ 25,8 milhões, R$ 800 mil a menos do que na contratação de Pablo.

Esse valor, inclusive, foi o desembolsado ao Vasco por dois anos de contrato com Nenê. A quantia, considerada baixa no mundo do futebol, tem uma explicação: o clube carioca devia valores ao Tricolor em relação a Breno e Wellington.

Já Everton e Diego Souza, por outro lado, foram as contratações mais caras do São Paulo em 2018. O meia-atacante foi negociado pelo Flamengo por R$ 15 milhões. E o atacante saiu do Sport por R$ 10 milhões. Todos eles, com altos e baixos, deram retorno esportivo ao Tricolor na temporada.

Agora, Pablo, destaque do Athletico nesta temporada, é a aposta do São Paulo por dias melhores do seu ataque na próxima temporada. Nesta temporada, o São Paulo pretende ainda investir na contratação de mais um lateral-direito, um volante, um meia e um meia-atacante. O orçamento está sendo adequado para isso.

O que ajuda em outros investimentos é que o valor a ser pago ao Athletico por Pablo será parcelado em três anos e meio. Até agora, além de Pablo, o São Paulo contratou o lateral-direito Igor Vinicius, por empréstimo, e o lateral-esquerdo Léo Pelé por quatro temporadas.