Ex-dirigente da Ferrari, Brawn crê que Leclerc não será tão "acomodado" como Kimi

Monegasco de 21 anos será o primeiro novo companheiro de equipe de Vettel.

- Foto: Reprodução/Twitter

Charles Leclerc está confirmado com o substituto de Kimi Raikkonen em 2019 na Ferrari. Será a primeira vez que Sebastian Vettel terá um companheiro de equipe que não o finlandês na Scuderia. Ross Brawn, que esteve na equipe italiana entre 1997 e 2006, acredita que o alemão tetracampeão mundial terá um desafio mais complicado na próxima temporada.

- Não imagino que Charles Leclerc seja tão acomodado quanto Kimi em certas ocasiões. Kimi é dono de si mesmo, não me entenda mal, mas acho que ele sabia o que estava acontecendo na equipe - comentou em entrevista ao site oficial da Fórmula 1.

Vettel, por sua vez, já disse que não acredita em "nada diferente" para o relacionamento com Leclerc no ano que vem. Entretanto, ele estará mais pressionado para obter bons resultados e enfim bater Lewis Hamilton pelo título mundial. Em 2018, Vettel errou em diversas oportunidades e viu a taça de campeão se esvair pelos próprios dedos.

- Ele teve ótimas atuações e teve um grande papel em levar o time adiante, mas no final, Sebastian e o time não conseguiram. Ele teve um ou dois erros, o que é lamentável, mas isso pode acontecer com os pilotos. Eles tiveram um ano forte, mas eles têm que dar o próximo passo e entregar - e isso é, Vettel e a equipe - comentou o dirigente.

Muito bem-sucedido na Ferrari, com seis títulos de construtores conquistados, Brawn crê que Vettel tem sua parcela de responsabilidade no desenvolvimento do carro. Ele cita Michael Schumacher:

- Como piloto, você tem que estar envolvido com essas coisas. Lembro-me de quando estava na Ferrari. Se tivéssemos algo sobre o qual estávamos inseguros, Michael (Schumacher) estaria batendo à minha porta para conversar sobre isso e passaria tempo com os engenheiros, trabalharia até se sentir confortável com o que estava acontecendo - concluiu.