Ferido no pulmão, homem que esfaqueou rival é levado para Santa Casa

Os policiais lhe deram voz de prisão em flagrante, mas tiveram de escolta-lo para atendimento na Capital.

Gabriel também foi levado para atendimento na Capital - Foto: ilustrativa

Uma guarnição da Polícia Militar escoltou a ambulância que levou para atendimento em Campo Grande, Ricardo de Souza, 30 anos. Ele é um dos suspeitos de ter participado segunda-feira à noite, junto com outro rapaz, da tentativa de homicídio contra Gabriel Torres da Silva, 19 anos, ferido gravemente nas costelas com um golpe de faca que perfurou o pulmão do rapaz. O confronto ocorreu perto da Praça do Bairro São Bento e teve a participação de um terceiro homem, identificado pelo apelido de dragão. Gabriel também foi levado para atendimento na Capital.

Na tarde desta terça-feira, por volta das 15h15, uma guarnição da PM se deslocou até o Hospital Elmiria Silvério Barbosa, após um paciente ter dado entrada no pronto socorro com um ferimento a faca no antebraço direito. Interpelado pelos policiais, ele disse que havia sido atacado pelas costas por um desconhecido enquanto transitava de madrugada pelo Sidrolar.

A versão da vítima não convenceu os policiais já que pela manhã, uma testemunha ligou para a Polícia o denunciou “mosca”, seu apelido, como responsável pelo esfaqueamento de Gabriel Torres, ocorrido na segunda-feira à noite, na Praça do Bairro São Bento. Checadas as informações com os plantonistas da Polícia Civil, como ficou evidente que Ricardo de fato se envolveu na tentativa de homicídio ocorrido na madrugada de segunda-feira (por razões ainda não conhecidas), os policiais lhe deram voz de prisão em flagrante, mas tiveram de escolta-lo para atendimento na Capital.