Com reajuste menor do piso, professores efetivos terão 4,17% de aumento em janeiro

O percentual corresponde a correção anual do piso nacional do magistério, que o Ministério da Educação fixou em R$ 3.048,73.

Os 4.17% e mais os projetados 3% vão ser concedidos daqui a 5 meses - Foto: Arquivo/Região News

Os mais de 350 professores concursados da rede municipal de ensino de Sidrolândia, terão um reajuste de 4,17% (aplicado a partir de 1º de janeiro) 0,80% abaixo da projeção inicial, índice acordado entre o Sindicato e a Prefeitura, que foi de 5%. O percentual corresponde a correção anual do piso nacional do magistério, que o Ministério da Educação fixou em R$ 3.048,73, válido para jornada semanal de 40 horas/aula dos professores com nível médio de escolaridade.

Com o índice oficializado, o menor salário no magistério sidrolandense, pago ao professor com licenciatura (nível 2), em início de carreira, do nível 2, passa de R$ 2.202,33 para R$ 2.293,87 (por 20 horas aula semanais). Valor que corresponde a 67,10% do piso nacional. O valor é um pouco inferior ao previsto em setembro (quando o acordo foi firmado) estimado em R$ 2.312.44. Quem tiver pós-graduação, enquadrado no nível 3, o piso sobe de R$ 2.477,62 para R$ 2.580,60.

Além deste aumento, que acompanhará sempre a revisão anual do piso nacional, em maio os professores serão beneficiados com no mínimo mais 3%, a data-base para revisão salarial que é concedida ao conjunto do funcionalismo. Considerando o reajuste que receberam em setembro (6,83%), esses 4.17% e mais os projetados 3% a serem concedidos daqui a cinco meses, o magistério acumulara ao longo de 9 meses, um aumento acumulado de 14.62%