Diego Alves critica gestão anterior do Flamengo: 'Desviaram o foco da venda do Paquetá'

Goleiro quebra silêncio após confusão com Dorival Júnior e afastamento no ano passado.

Diego Alves fala pela primeira vez desde que teve problemas com Dorival Júnior — - Foto: Marcelo Baltar/GloboEsporte.com

Diego Alves apareceu publicamente pela primeira vez desde que a história de que não teria aceitado viajar ao saber que seria reserva vazou para a imprensa. Segundo o goleiro, o problema foi uma forma de a diretoria desviar o foco da venda de Lucas Paquetá para ele.

- Fiquei 3 meses sem falar, respeitei o clube e meus companheiros. Não tive nenhum problema com nenhum companheiro. Muito fácil ser criticado por alguma coisa que chega por uma informação privilegiada de alguém. Vocês sabem muito bem quem é da diretoria passada. Desviaram o foco da venda do Paquetá para mim.

Diego Alves seguiu criticando a diretoria anterior do Flamengo. De acordo com ele, durante toda a confusão envolvendo Dorival Júnior, ele e César, só foi receber telefonema da diretoria atual. Os contatos entre Marcos Braz e Diego Alves começaram antes mesmo do resultado das eleições. A ideia do dirigente era chegar a um entendimento.

- Em nenhum momento quero a titularidade assegurada. Na Europa sempre teve revezamento Em três meses falaram inverdades, denegriram minha carreira, atingiram minha família. Durante três meses, a primeira ligação que recebi do clube foi das pessoas que estão aqui hoje. Tive uma conversa franca com o Dorival antes dele ir. Aí tive ainda mais certeza que quem fez essa coisa suja estava tentando denigrir minha imagem. Recebi porrada de tudo quanto é lado, de pessoas que nem me conhecem.

- Tudo foi muito mal gerido. Ao contrário da diretoria passada, as pessoas hoje aqui tratam os assuntos de frente. Jogar no Flamengo é uma grande pressão. Polêmicas e críticas fazem parte. Sei lidar com isso. Mas a partir do momento que envolve o caráter...

De acordo com Marcos Braz, vice de futebol que acompanhou a coletiva ao lado de Diego Alves, este é um assunto encerrado no clube. Segundo ele, a ideia era tratar a situação da forma mais transparente possível.

- Situação que ficou para trás. Tudo está sendo tratado de uma maneira muito tranquila, internamente. Vamos começar a temporada com muita tranquilidade (...) Queremos tratar esse assunto com maior transparência possível. Esse assunto agora será tratado internamente. Está encerrado no futebol do Flamengo. O Diego veio aqui esclarecer tudo. Vida que segue.

Outras respostas de Diego Alves na coletiva

Desejo de jogar no Fla

Eu quis vir para o Flamengo. Quero deixar isso claro. Construí uma carreira de 10 anos na Europa dentro de campo. Por isso hoje estou aqui. Estou aqui porque quero. Vim para ganhar títulos e entrar na história desse clube.

Situação inédita que viveu

Nunca recusei uma viagem na minha vida. Sou profissional. O clube está acima de qualquer jogador. Com toda tranquilidade do mundo nunca me recusei a viajar. Nunca tinha passado por isso. Levaram a notícia completamente distorcida.

Conversa com César e restante do elenco

Ninguém sabe o que acontece aqui dentro. César é um menino maravilhoso. Feliz porque ele correspondeu. Fla tem que dar valor à base. Não se ganha no grito. Nunca exigi nada. No meu contrato não diz que devo ser titular. Conversei com Cesar e com todo elenco.

Outros clubes de olho

Normal que houvesse interesse de outros clubes. Mas sempre deixei claro que quis vir para o Flamengo. Mas tudo no Flamengo tem grande dimensão. Uma pedrinha vira avalanche.

Conversas para ficar

Eu tinha que resolver essa situação interna com o Flamengo. O Marcos Braz me ligou logo que assumiu. Conversamos. Depois tive uma conversa muito franca com Abel. Falei o que penso e a verdade. Ele (Abel) é a pessoa responsável por eu estar hoje aqui.

"Chega de promessas. Temos que ganhar títulos"

Chega de promessas. Temos que ganhar títulos. O mais importante é fazer com que o Flamengo ganhe.

Marcos Braz sobre Arrascaeta e Itair Machado, vice do Cruzeiro

É um bom jogador. Excelente. Eu não vi a entrevista do Itair. O que posso falar é que temos uma razoável relação antiga. Tudo o que tiver que falar com ele será pelo telefone. Se eu achar que em determinado momento eu tenha que falar algo sobre ele, vou falar.

Marcos Braz sobre demissão de Rogério Maia, preparador que se desentendeu com Diego Alves

Não tem nada a ver com o Diego. Foi uma decisão minha. Entendemos que queríamos fazer a mudança.