Piloto morre após ser baleado na barriga por mulher

Mulher disparou sem querer revólver que não tinha documentação.

- Foto: Reprodução

O piloto de aviões Dairton Fernando Schuh, 34 anos, morreu durante a madrugada deste domingo (13) no pronto-socorro da Santa Casa, para onde foi levado após ser baleado na barriga pela própria mulher, de 30.

Conforme o site revelou, o caso ocorreu na garagem da casa onde o casal morava, no bairro Rita Vieira, região leste da Capital.

Segundo a polícia, o disparo foi acidental. E originado de forma curiosa. Por volta das 18h30, quando voltaram para sua residência, o marido lembrou de ter esquecido sua arma, um revólver calibre ponto 38 na porta. Pediu à suspeita então para pegá-lo. Ela pegou. Mas apertou o gatilho sem querer.

Schuh foi socorrido em estado grave à Santa Casa, onde passou por cirurgia, mas não resistiu ao ferimento.

Em seu depoimento, a suspeita disse que a arma era registrada. Só esqueceu de levar os documentos. Acabou inidicada por porte ilegal de arma de fogo e lesão corporal culposa (quando não há intenção) na delegacia de plantão da Vila Piratininga, onde o caso foi registrado. A qualificação para homicídio culposo

A reportagem apurou que a vítima é de Cândido Rondon, interior do Paraná, onde outros irmãos também atuam como pilotos. Nas redes sociais, familiares de sua cidade natal já lamentavam o ocorrido. Não há informações sobre velório e enterro até a publicação desta reportagem.