Suposto funcionário dos Correios tenta aplicar em vereador golpe do carro quebrado

O “baixinho dos correios” tentou convencer o vereador a depositar em sua conta inicialmente a quantia de R$ 378,00.

Print da conversa do golpista com o vereador - Foto: Reprodução/WhatsApp

Um vereador de Sidrolândia foi alvo de uma tentativa de golpe aplicada por um homem que se identificou como José Pereira, o “baixinho dos correios”.

Por meio de mensagens de WhatsApp, o “baixinho dos correios”, tentou comover o vereador num enredo dramático na tentativa de convencer o parlamentar a depositar na conta do golpista, inicialmente R$ 378,00, pedido que ele baixou para R$ 228,00 porque teria vendido o rádio do carro por R$ 150,00 para um frentista do posto onde estava retido, no quilômetro 730 da BR-163, em Coxim, em companhia da mulher e da filha.

Segundo ele, não conseguiu prosseguir viagem até Sidrolândia porque o carro teve problemas mecânicos, ele só tinha R$ 35,00 no bolso e a peça que precisava ser trocada custava os tais R$ 378,00. Tentou pedir ajuda para o prefeito Marcelo Ascoli, mas perdeu o número do telefone dele.

O ingrediente de dramaticidade, da história contada por "baixinho", é que ele estava voltando de Cuiabá onde fora, em companhia da mulher e da filha, de forma emergencial, para participar de um velório e sepultamento da mãe.

O vereador desconfiou da história, a começar que não conhecia nenhum “baixinho dos Correios”. Também percebeu alguns “furos” no relato do candidato a golpista. Se o tal José Pereira só tinha R$ 35,00, como conseguiria abastecer o carro para fazer o trajeto de 336 km de Coxim a Sidrolândia?.

Para tirar qualquer dúvida, o vereador manteve contato com a agência dos Correios onde foi informado que não há nenhum funcionário com este nome. Este mesmo cidadão tentou aplicar golpe idêntico em outros três vereadores.