Em 15 dias, Sidrolândia registra 45 notificações de dengue; 69% dos casos de 2018

Dos 25 casos confirmados em Mato Grosso do Sul, 5 são de Sidrolândia, que junto com Três Lagoas, lidera o ranking estadual.

Agente esvazia baldes que tinham focos do mosquito Aedes Aegypt - Foto: Divulgação

Nos primeiros quinze dias de 2019, Sidrolândia registrou 45 notificações de pacientes com sintomas de dengue, o que corresponde a 69% dos números de todo o ano de 2018, quando foram 65 casos. Dos 25 casos confirmados em Mato Grosso do Sul, 5 são de Sidrolândia, que junto com Três Lagoas, lidera o ranking estadual.

Até agora, foram descartados por exames laboratoriais 4 casos. Nesta semana o Hospital Elmiria Silvério Barbosa encaminhou para atendimento em Campo Grande um paciente com sintomas de dengue.

Em 2018, nesta mesma época, só havia uma notificação. Em 2016, período em que a doença se proliferou (foram mais de 1.039 registros) nas primeiras duas semanas foram 164. A Secretaria Municipal de Saúde está em alerta e garante que se a população contribuir, mantendo seus quintais limpos, será possível manter a doença sob controle, livre do risco de repetir a situação de epidemia registrada há três anos. Em 2014, foram 249 casos; em 2015, 796 e em 2017, foram apenas 56 notificações.

As condições climáticas (chuvas, seguidas de períodos de estiagem e muito sol), foram o cenário propicio para o surgimento de focos de proliferação do mosquito aedes aegypt, transmissor da doença.

Os agentes da Vigilância Epidemiológica estão trabalhando diariamente com visitas em residências e a terrenos baldios. A finalidade é eliminar recipientes que acumulem água e sirvam de criadouro para o mosquito, ao mesmo tempo em que orientam os moradores sobre a responsabilidade de cada um em contribuir com o combate ao aedes.