Presos em MS irmão e cunhado de chefe de quadrilha que mandava armas e drogas para traficantes do RJ

Eles foram presos na operação realizada em três estados com 19 mandados de prisão.

Policiais descem da viatura irmão de chefe de quadrilha — - Foto: Polícia Civil/Divulgação

Um irmão e um cunhado de Edson Ximenes Pedro, apontado como chefe de quadrilha que mandava armas e drogas para traficantes do Rio de Janeiro, foram presos na manhã desta quinta-feira (17), em Paranhos, a 456 quilômetros de Campo Grande, região de fronteira com o Paraguai.

Os homens de 32 e 29 anos foram presos pelo Serviço de Investigações Gerais da Polícia Civil de Mato Grosso do Sul em atendimento à Polícia Civil do Rio de Janeiro, que desencandeou a Operação Bad Family. A ação tem por objetivo cumprir 19 mandados de prisão e 18 de busca e apreensão nos dois estados e também no Espiríto Santo.

Conforme a Polícia Civil, os dois presos recebiam dinheiro nas contas deles e intermediavam carregamentos para o Rio de Janeiro. Eles eram os únicos alvos da operação em Mato Grosso do Sul.

Quadrilha

Segundo a polícia do Rio de Janeiro, Edson está foragido e é rival do traficante Marcelo Piloto, que atuava do Paraguai e foi expulso para o Brasil em novembro de 2018.

De acordo com o delegado Fabio Asty, titular da 25ª DP (Engenho Novo), as investigações da Operação Bad Family tiveram início há cerca de um ano e apontaram que a organização criminosa abastece em larga escala para seis comunidades cariocas e uma do Espiríto Santo.

Ainda segundo o delegado, a família de Paranhos é atuante no agronegócio e utilizava sua propriedade rural para servir de entreposto para o recebimento e distribuição de drogas, principalmente maconha e cocaína.

As investigações também descobriram que o agronegócio servia para lavar o dinheiro da venda de armas e drogas. Os suspeitos tiveram todos os valores existentes nessas contas sequestrados judicialmente.