PRF prende motorista e batedor com meia tonelada de maconha na fronteira

Motorista ganharia R$ 10 mil para levar a droga até SP; batedor tentou negar o crime, mas não soube explicar motivo da viagem

Policial rodoviário observa carga de maconha em Fiat Siena - (Foto: Divulgação)

Dois paulistas foram presos e 505 quilos de maconha apreendidos na madrugada desta sexta-feira (18) em Ponta Porã. A apreensão foi feita por policiais rodoviários federais que atuam na repressão ao narcotráfico e ao contrabando na fronteira com o Paraguai.

Marcelo Garcia, 45, natural de Ituverava (SP), dirigia o Fiat Siena placa KJI-0476, de São Paulo, onde foram encontrados os tabletes de maconha sobre o banco traseiro e no porta-malas.

O outro preso foi o batedor da carga, Antônio Jesus de Camargo, 56, natural de Mirassol (SP). Ele conduzia o Citroen Picasso placa DGL-1634 e usava um rádio comunicador para alertar o motorista do Siena sobre fiscalização policial nas estradas.

De acordo com a PRF, policiais da delegacia de Dourados se deslocavam perto da fronteira quando perceberam os dois carros seguindo pela MS-164, em frente ao CTG (Centro de Tradições Gaúchas) de Ponta Porã.

Os policiais abordaram o Siena e perceberam que o carro estava carregado com maconha. Marcelo Garcia confessou que receberia R$ 10 mil para transportar a droga até São Paulo e apontou o motorista do Picasso como batedor da carga. Marcelo contou ter chegado à região de fronteira há alguns dias e ficou hospedado com Antônio de Camargo em Ponta Porã.

Outra equipe da PRF foi acionada e localizou o Citroen Picasso nas proximidades do Posto Fiscal Aquidabam, na mesma rodovia estadual e a poucos quilômetros do local onde a droga foi apreendida.

Antônio negou qualquer associação com Marcelo Garcia, mas não soube explicar os motivos da viagem até a fronteira. Na delegacia da Polícia Federal em Ponta Porã, ele confessou o serviço de batedor do tráfico.

Para se comunicar com Marcelo, Antônio usava um rádio amador dissimulado no painel e um celular escondido no carro. Segundo ele, o rádio era ligado pelo botão de acionamento da porta do motorista. Os policiais encontraram dois celulares, um em cada carro. Os dois foram entregues à PF para serem autuados em flagrante.