Pescando na Piracema, dupla usa touca ninja no rosto, mas esquece celular

Antes de deixar o barco, eles também tentaram afundar a embarcação para não deixar vestígios.

Barco, motor e petrechos foram apreendidos. Pescadores fugiram pela mata - Foto: Divulgação/PMA

Com toucas ninjas para não serem identificados, duas pessoas flagradas pescando durante a Piracema tentaram afundar a embarcação, saltaram na margem do rio Coxim e fugiram pela mata. A cena inusitada foi ontem (dia 19), em São Gabriel do Oeste.

Conforme a PMA (Polícia Militar Ambiental), equipe foi ao rio Coxim para verificar denúncias de pesca predatória. Os policiais avistaram os infratores num barco, ambos com touca que cobre o rosto. Eles usavam joão-bobo (boia), petrecho proibido.

Apesar dos policiais estarem à paisana, um dos pescadores aparentemente reconheceu que era da PMA e levou a embarcação para perto da margem do rio Coxim. Os dois pularam na água e fugiram pela mata. Os policiais perseguiram a dupla, que durante a fuga chegou a jogar os peixes, mas não conseguiram deter os pescadores.

Antes de deixar o barco, eles também tentaram afundar a embarcação para não deixar vestígios. A Polícia Militar Ambiental apreendeu a embarcação, o motor, 20 boias e um aparelho celular, que vai auxiliar na identificação dos autores.

O período de defeso vai até 28 de fevereiro e protege a reprodução dos peixes com a proibição das pescas nos rios de Mato Grosso do Sul.