Confiança do consumidor sobe ao maior nível desde fevereiro de 2014, diz FGV

Índice subiu 3,6 pontos, para 96,6 pontos, e chegou ao maior patamar desde fevereiro de 2014.

Foi o quarto aumento consecutivo na confiança do consumidor, segundo a FGV — - Foto: Celso Tavares/G1

A confiança do consumidor avançou em janeiro, segundo levantamento da Fundação Getúlio Vargas (FGV) divulgado nesta sexta-feira (25). O índice medido pela instituição subiu 3,6 pontos, para 96,6 pontos, e chegou ao maior patamar desde fevereiro de 2014.

Foi o quarto aumento consecutivo do Índice de Confiança do Consumidor (ICC).

“O ano de 2019 começa com boas notícias sobre a ótica dos consumidores. A recuperação da confiança nos últimos quatro meses é reflexo de perspectivas mais otimistas sobre a economia, recuperação financeira das famílias, emprego e inflação", afirma a coordenadora da sondagem do consumidor da FGV, Viviane Seda.

 

Em janeiro, de acordo com a FGV, os consumidores melhoraram as avaliações sobre a situação atual da economia e com as expectativas em relação aos próximos meses.

O Índice de Situação Atual subiu 1,2 ponto, para 76,8 pontos, atingindo o maior nível desde maio de 2018. O Índice de Expectativas avançou 5,1 pontos, passando de 105,6 para 110,7 pontos, o maior valor desde julho de 2012.

"Aos poucos, os consumidores começam a perceber a melhora do mercado de trabalho, ajustar seu orçamento doméstico e reduzir o nível de endividamento", diz Viviane. De acordo com ela, a tendência é que a confiança do consumidor os 100 pontos ainda no primeiro semestre.