Everson exalta Vanderlei e diz que filho foi decisivo por escolher o Santos

Para trazer Everson, a negociação acabou sendo mais arrastada do que o normal.

- Foto: Gazeta Esportiva

A segunda-feira foi marcada pela apresentação do goleiro Everson no Santos. Com a camisa 22, o recém-chegado anseia em escrever o nome na história do clube, prevê uma disputa sadia com Vanderlei e fez questão de agradecer ao Ceará, time que deu a oportunidade para o arqueiro brilhar durante o último Campeonato Brasileiro.

“Primeiramente queria deixar um agradecimento especial ao Ceará pelos três anos e meio. Tive títulos, briguei contra o descenso e fiz uma linda história lá”, disse o goleiro logo em seu primeiro pronunciamento como jogador do Santos.

Para trazer Everson, a negociação acabou sendo mais arrastada do que o normal. O Peixe e o Vozão não fechavam sobre como seria realizado o negócio, mesmo sendo um sonho do atleta em defender o Alvinegro da Vila Belmiro.

Everson, comentou sobre o drama da transação, e exaltou o técnico Jorge Sampaoli, que pediu de forma insistente para a diretoria contratar o jogador. Além disso, quer construir uma história bonita com o clube.

“Querendo ou não, foi uma novela, com méritos ao meu trabalho, pude despertar o interesse do Sampaoli. Creio que não só por saber jogar com os pés, como também por ser um bom goleiro. Fiz defesas, ajudei minha equipe. Chego aqui muito motivado para desempenhar um bom trabalho e poder fazer história com a camisa do Santos”, afirmou o jogador.

Se tem uma posição em que o Santos está bem servido é no gol, mesmo antes da chegada de Everson. Vanderlei, além de fazer grandes defesas, é um ídolo da torcida. O novato, elogiou o atual camisa 1, e garante que vem para conquistar o seu espaço de forma tranquila.

“Além do Vanderlei ser um dos melhores do Brasil, ele é um ídolo do clube. Estou muito feliz de ter a oportunidade de vestir a camisa do Santos. Hoje eu sei que ele é um grande goleiro, um dos líderes do elenco. Venho hoje para buscar espaço, não atrapalhando o trabalho de ninguém, e sabendo que hoje tem um grande goleiro”, pontuou.

Junto com Sampaoli, o maior responsável por trazer Everson foi o filho. Assíduo por futebol, o rapaz questionava frequentemente se iria ou não para o Santos, e confirmou que balançou ao ver uma proposta do clube.

“Para ser sincero não foi muito fácil, querendo ou não você balança, meu filho tem oito anos acompanha o futebol. No jogo no PV meu filho quis falar com ele, outro dia passou no jornal esportivo, meu filho perguntou pai você vai para o Santos. Meu filho ficou muito feliz, aqui tem praia, parece muito com Fortaleza”, explicou,

Com três vitórias no Campeonato Paulista, o Santos é o único com 100% de aproveitamento e lidera com folga o Grupo A da competição, com nove pontos. Na quinta-feira, a equipe volta a campo para pegar o Bragantino, fora de casa, às 19h15 (horário de Brasília).