Inter faz consulta à Fifa e poderá reintegrar Guerrero ao grupo dia 5

Peruano será liberado para voltar a jogar e estrear pelo clube a partir de 5 de abril

- Foto: Ricardo Duarte / Divulgação Inter

Após um longo período afastado dos gramados devido a uma suspensão por doping, Paolo Guerrero enfim tem data para voltar ao Inter. O atacante peruano de 35 anos se reapresentará para começar a treinar ao lado dos demais companheiros em 5 de fevereiro. A informação foi divulgada pelo clube gaúcho, após ter feito uma consulta à Fifa.

O Inter aproveitou para badalar a volta do peruano nas redes sociais. Em vídeo publicado na conta oficial do clube no Twitter, Rodrigo Dourado adiciona o camisa 9 no grupo do "Inter 2019" no WhatsApp. D'Alessandro logo o saúda, seguido de brincadeiras de Víctor Cuesta e Edenílson.

Na brincadeira do grupo, Marcelo Lomba pergunta quando o atleta chega, e a resposta de Paolo Guerrero é: "Dia 5 de fevereiro to aí com vocês, já liberado para treinar com o grupo". Depois, Uendel questiona sobre quando o jogador será liberado para jogar, e o peruano afirma que poderá a jogar a partir de 5 de abril.

Em nota oficial, o clube informou que fez uma consulta à Wada e à Fifa sobre a data em que o centroavante estará liberado para atuar:

"O Sport Club Internacional comunica que, após consulta formal à Wada e FIFA, recebeu a confirmação que o atleta Paolo Guerrero estará apto para jogar a partir de 5 de abril de 2019. O jogador iniciará o processo de treinamentos com o grupo principal no dia 5 de fevereiro, onde poderá integrar todos os trabalhos normalmente, seguindo a norma regulamentar a respeito do tema", diz a nota.

Relembre o caso Guerrero

Guerrero foi suspenso por um ano por doping após o exame acusar a presença de um metabólito da cocaína em seu organismo, em outubro de 2017, no jogo contra a Argentina pelas Eliminatórias da Copa do Mundo. Em dezembro, o jogador conseguiu a redução da pena para seis meses, o que permitiu voltar a vestir a camisa do Flamengo em maio deste ano e o liberou para disputar o Mundial da Rússia.

O centroavante voltou a jogar no dia 6 de maio, apenas três dias após ser julgado em última instância pelo TAS, em Lausanne, na Suíça. Participou de três jogos do Flamengo no período, contra Inter, Ponte Preta e Chapecoense, marcando um gol contra a equipe catarinense. Ainda em maio, o TAS ampliou a pena para 14 meses de suspensão. No entanto, o peruano conseguiu efeito suspensivo na Justiça da Suíça para disputar o Mundial de 2018.

O atacante disputou a Copa da Rússia pela seleção peruana, mas caiu na fase de grupos. Deixou a sua marca na vitória por 2 a 0 sobre a Austrália. Em julho, voltou ao Flamengo para aparecer em mais quatro compromissos pelo Brasileirão.

Sem acerto para permanecer na Gávea, assinou com o Inter por três temporadas, mas não chegou a estrear com a camisa colorada. Em 23 de agosto, a Justiça da Suíça revogou o efeito suspensivo que dava ao atacante o direito de entrar em campo.