Com 2,84% de infestação do mosquito, Saúde quer inspecionar em 3 dias todos os imóveis

Conforme o último Lira, levantamento realizado pela Saúde, de cada 100 imóveis, em 2,84% foram encontrados focos.

Lata com água acumulada em terreno baldio - Foto: Leoni Marcos/Região News

Com 183 notificações de pacientes com sintomas da dengue registrados nos primeiros 29 dias de janeiro, a Secretaria Municipal de Saúde promove a partir de segunda-feira uma mobilização que tem uma meta ambiciosa: os 24 agentes de endemias terão de visitar os mais de 10 mil imóveis da área urbana em três dias.

O objetivo é reduzir o índice de infestação do mosquito transmissor da dengue, o Aedes aegypti. Conforme o último Lira, levantamento epidemiológico realizado pela Saúde, de cada 100 imóveis, em 2,84% foram encontrados focos do mosquito, quando o índice tolerado pelo Ministério da Saúde é 1%.

Nesta ação que começa na segunda-feira, as equipes vão tentar entrar nos quintais para tombar, deixar de cabeça pra baixo, grandes recipientes de água como tanques, caixas d'água, máquinas de lavar estragadas. Serão recolhidos pequenos recipientes como garrafas, vasilhames em geral, enfim tudo que possa armazenar água que servem como "incubadoras" de óvulos que após a eclosão darão origem a larvas do mosquito.

Esta intervenção, segundo o secretário de Saúde, Nélio Paim, ajudará a quebrar a cadeia do Aedes aegypti. Nós imóveis fechados será feito um esforço para localização dos proprietários e das imobiliárias, para que os agentes possam ter acesso aos quintais.

Em último caso a Secretaria de Saúde vai recorrer ao Ministério Público para obter autorização judicial que garanta a entrada nos imóveis.