Com quadro mais enxuto, sem contratados, folha cai 32,94% e injeta R$ 3,3 milhões na economia da cidade

Os professores efetivos receberam o salário com o reajuste de 4,17%, que corresponde a correção do piso nacional da categoria.

Com quadro mais enxuto, sem contratados, folha cai 32,94% e injeta R$ 3,3 milhões na economia da cidade - Foto: Vanderi Tomé/Região News

Os servidores públicos municipais de Sidrolândia receberam ontem (31) antes da virada do mês, o salário de janeiro que representou a injeção na economia da cidade de R$ 3.341.140,00. A folha com os encargos tributários, e previdenciários, somou R$ 4.656.492,50. Os professores efetivos receberam o salário com o reajuste de 4,17%, que corresponde a correção do piso nacional da categoria.

Com o quadro de pessoal da Prefeitura mais enxuto em janeiro, sem aproximadamente 588 contratados (incluindo em torno de 300 professores que estão de férias), mês passado a folha teve redução de 32,94%, tendo como base que em dezembro a folha liquida foi de R$ 4.982.390,38 (R$ 6.516.261,55 com encargos).

Para se ter uma ideia no mês passado, houve pagamento de R$ 3,1 milhões de salário base a 1.836 funcionários, entre efetivos e contratados. Neste mês caiu para R$ 2,6 milhões, beneficiando 1.247 servidores.

Os gastos com pessoal de dezembro tiveram salto em relação aos de novembro que foram de R$ 5,4 milhões brutos e R$ 4 milhões com os descontos, por causa do pagamento das rescisões contratuais.