Reprovação de 99,5% faz Governo de MS anunciar novo concurso; 14 mil professores se inscreveram

O processo teve apenas 73 aprovados. Candidatos reclamam da organização das provas, tempo de duração e do tamanho das letras.

Parte da prova para o concurso de professor em MS que teve 99,5% de reprovados — - Foto: Fábio Vaz/Reprodução

O Governo de Mato Grosso do Sul, anunciou nesta quinta-feira (31) que vai abrir um novo concurso para o cargo de professor, após apenas 73 candidatos passarem no concurso que teve 14.133 inscritos, resultando em 99,5% de reprovados. 1.000 vagas foram oferecidas.

A Secretaria de Estado de Educação (SED), não informou a data para o novo processo, porém, garantiu que a validade do concurso aberto em outubro de 2018, e confirmou que os poucos aprovados irão para a segunda fase, prevista para 17 de fevereiro.

As vagas para professor em Mato Grosso do Sul tem carga horária prevista de 20 horas semanais, com salários que podem variar de R$ 2.878,63 a R$ 3.166,49.

O concurso com reprovação de 99,5% vem sendo alvo de muitas reclamações dos candidatos, principalmente, em relação ao tempo destinado às provas, organização e tamanho da letra no questionário.

"As fontes das provas eram diferentes, não tinham um padrão correto. Além disso, tinham folhas soltas sem grampear, muito desorganizado mesmo", disse Fábio Vaz, candidato da disciplina de Artes.

O Secretário Estadual de Administração e Desburocratização, Roberto Hashioka, contesta as reclamações:

"Seriam necessários para a aprovação no mínimo 60% das questões, por exemplo: física de 40 questões teria que acertar 24. Das 15 de português acertar no mínimo 9, de conhecimento pedagógico e metodológico de 25 teria que acertar 15 questões, isso impactou para que só 73 fossem aprovados [...] É previsto 20 questões por hora, foram 80 questões para 4 horas. Quanto a questão do tamanho da letra foi feito dentro das fontes também previstas em outros concursos".

A prova objetiva foi realizada no dia 16 de dezembro de 2018, teve duração de 4 horas com 80 questões: 15 da disciplina de português, 25 de conhecimentos pedagógicos e metodológicos e 40 de conhecimentos específicos.

O Ministério Público Estadual (MPE) recebeu mais de 400 reclamações de candidatos que participaram do concurso e investiga o caso.