Polícia identifica suspeitos de sequestro e assassinato de jardineiro

Vítima foi levada de casa no dia 19 de janeiro e encontrada no dia seguinte.

Carlos Alberto eram investigado por estupro de duas irmãs - Foto: Arquivo Pessoal

A Polícia Civil já identificou os suspeitos de sequestrar e matar o jardineiro Carlos Alberto Ribeiro da Silva, de 42 anos - encontrado com as mãos amarradas e enrolado em um cobertor em uma rua do Bairro Nova Lima, no dia 20 de janeiro. Os nomes não foram divulgados e os autores estão foragidos.

Segundo o delegado Jarley Inácio de Souza, da 4ª Delegacia de Polícia Civil da Capital, as investigações confirmaram que o crime foi cometido por vingança a acusações de estupro feitos contra a vítima.

Ao Campo Grande News o delegado detalhou que Carlos é o principal suspeito de dois casos de estupro de vulnerável, um registrado em 2015 e o outro no ano passado. As vítimas são irmãs e seriam parentes do jardineiro. O primeiro caso aconteceu quando uma das vítimas tinha apenas 13 anos. O segundo, e mais recente, foi contra a irmã dela, de apenas 8 anos.

O jardineiro foi levado da casa em que morava no Jardim Veraneio por volta das 17 horas de sábado, de 19 de janeiro. Ainda conforme a polícia, os autores estavam em um Renault Sandero branco. “Ele foi apanhado na porta de casa e levado para outro local, onde foi morto. Depois foi desovado na rua em que foi encontrado”, reforçou Jarley.

Carlos foi encontrado com sinais de espancamento, as mãos amarradas com um fio de nylon, um pano e um fio de telefone no pescoço. O corpo ainda foi enrolado em um cobertor e deixado na Rua Bento de Souza. Os suspeitos são procurados pela polícia.