"Vou abrir PSL para aliados na campanha", diz senadora ao RN e sinaliza que reeleição do prefeito não está no projeto do partido

Intenção da senadora é reestruturar a legenda na cidade (e em todo o Estado) com objetivo de fortalecer o partido

Senadora Soraya Thronicke - Foto: Geraldo Magela/Agência Senado

Presidente regional do PSL, a senadora Soraya Thronicke, deixa claro que vai entregar o controle da Executiva Municipal em Sidrolândia a lideranças políticas que estiveram na campanha dela e na do presidente Jair Bolsonaro. Sua intenção é reestruturar a legenda na cidade (e em todo o Estado) com objetivo de fortalecer o partido abrindo espaço para novas lideranças, especialmente aquelas que estiveram engajadas nas eleições.

Uma destas lideranças é Vladimir Struck, que teve mais de 900 votos na cidade como candidato a deputado estadual. Ele se reuniu na semana passada com a senadora em Brasília, além de ser recebido em audiência pelos ministros da Saúde, Luiz Henrique Mandetta e Tereza Cristina, da Agricultura. “O Struck está muito inclinado a entrar no partido”, limitou-se a dizer a senadora, não confirmando as especulações de que ele assumirá a Executiva Municipal do PSL, hoje comandada por Jesiel Ratier, um dos remanescentes da equipe do prefeito ainda a permanecer no partido.

Embora o prefeito Marcelo Ascoli ainda seja filiado ao partido, na entrevista que concedeu ao Região News, a senadora não deixa isto explícito, mas deixa transparecer que nesta nova configuração partidária não restará espaço para o prefeito, porque não há interesse em dar sustentação à reeleição dele.

“Estive na cidade várias vezes, ele não participou da minha campanha, nem do presidente, talvez não esperasse o resultado. O prefeito alegou que tinha de honrar outros compromissos políticos. Respeito, afinal cada um é livre para apoiar quem julgar mais conveniente. Acho que temos de prestigiar os companheiros, inclusive aqueles que querem uma oportunidade para entrar no processo político”.

Na campanha para o Senado, o prefeito se dividiu entre o apoio aos candidatos Nelsinho Trad do PTB (partido para onde migrou a maioria dos secretários) e o petista Zeca do PT. Seus dois candidatos a deputado estadual foram o tucano Paulo Correa e o Democrata, Zé Teixeira.

A senadora disse que já conversou com o prefeito e informou a ele que vai reestruturar o partido, mas garantiu que vai atender Sidrolândia. “Vamos destinar emendas parlamentares que garantam recursos para obras e projetos na cidade. Os interesses da população devem estar acima destas questões político-partidárias”, assegurou.