Mulher achada morta em córrego continua 'sem nome' e polícia espera laudos

Jovem ainda não foi identificada e nenhuma hipótese é descartada pela polícia

Jovem foi encontrada por banhistas no final da tarde de domingo (3). - (Foto: Mirian Machado)

Mulher de aproximadamente 25 anos encontrada morta no final da tarde de domingo (4), no córrego Botas nos fundos do Bairro Nova Lima, saída para Cuiabá – região norte de Campo Grande, ainda não foi identificada e polícia aguarda laudos para apontar o que teria causado a morte da jovem.

Delegado Sérgio Luiz Duarte, titular da 2°DP onde o caso é investigado, informou que está aguardando os laudos do Imol (Instituto de Medicina e Odontologia Legal), para identificação da vítima, além de descobrir o que teria causado a morte da jovem.

O corpo foi encontrado por pessoas que estavam no local. À polícia, as testemunhas disseram que viram algo boiando e acharam a princípio que fosse um travesseiro, mas ao se aproximarem perceberam que se tratava de um corpo. A polícia Militar e o Corpo de Bombeiros foram acionados para atender a ocorrência e retirar o corpo do rio.

Conforme o boletim de ocorrência, a jovem estava com as calcinhas na altura das pernas, com os punhos e tornozelos amarrados e braços flexionados e pernas estendidas. Questionado sobre a possibilidade de estupro, Duarte pontuou que nenhuma hipótese de morte será descartada.

“Estamos aguardando os laudos do instituto de identificação e enquanto isso as investigações continuam. Vamos coletar oitivas das testemunhas que encontraram o corpo e nenhuma possibilidade será descartada”, disse o delegado.

O caso foi registrado como morte a esclarecer na Depac (Delegacia de Pronto Atendimento Comunitário), do Centro, mas as investigações ficaram a cargo do 2° DP. Ao Campo Grande News, vizinhos do local informaram que o córrego vira ‘point’ para banho e bebidas aos finais de semana.