Em chegada ao Fluminense, Ganso alfineta Sampaoli: 'De cinco ele não quer nem ouvir'

Em apresentação no Tricolor, meia não esconde não ter tido boa relação com treinador argentino na época de Sevilla.

Ganso veste a camisa do Fluminense na apresentação — - Foto: André Durão / GloboEsporte.com

Em sua apresentação ao Fluminense, nesta terça-feira, no auditório do Maracanã, Paulo Henrique Ganso deu uma alfinetada em Jorge Sampaoli, com quem trabalhou no Sevilla. O meia fez referência à goleada sofrida pelo Santos, atual clube do técnico argentino, para o Ituano por 5 a 1, no último domingo.

Quando um repórter lembrou que a expectativa era que Sampaoli o testasse como volante no clube espanhol, como um camisa 5, o jogador interrompeu a pergunta:

 

- Cinco? O quê? Cuidado com o que você está falando. Cinco - disse o meia.

Na sequência, o repórter prosseguiu e perguntou se a presença de Sampaoli no Santos impediu uma possível negociação com o clube que o revelou. Na resposta, Ganso voltou a alfinetar, e fez alusão à derrota do time comandado pelo seu ex-treinador para o Ituano no último fim de semana.

- De cinco ele não quer nem ouvir (risos). Brincadeiras à parte, tiveram algumas coisas que aconteceram lá fora. Quando uma pessoa te pede para ir a um clube e não coloca você para jogar, alguma coisa está errada. A pessoa nem falar com você, não conversar, está errada. Mas isso passa, a gente esquece, vida que segue para todo mundo.

Foi Sampaoli quem pediu a contratação de Ganso pelo Sevilla, na época. No entanto, o treinador acabou dando pouca oportunidade para o meia. Sua passagem pelo Velho Continente, por Sevilla e Amiens-FRA nos últimos dois acabou sendo traduzida em pouco mais de 40 jogos.

- Muitas coisas, nem dentro de campo, que influenciaram para que eu jogasse pouco, mas fora de campo. Alguns problemas que não vale a pena citar aqui. Quando joguei, fiz bem o meu papel, com gols e assistências. E do nada acabei ficando de fora. Mas não posso falar isso para vocês abertamente, mas eu sei o que aconteceu. Agora ficou para trás. Agora é desfrutar muito desse momento novo.