Empresa que abandonou obra no Pindorama é multada em R$ 41,5 mil e fica 2 anos fora de licitações

A dupla punição foi aplicada pelo Governo do Estado porque a empresa abandonou as obras na cidade.

Rua Prudente de Moraes que recebeu a implantação da drenagem, nivelamento da rua e compactação. - Foto: Vanderi Tomé/Região News

A empreiteira Construpontes Construtora e Serviços foi multada pela Agesul (Agência Estadual de Empreendimentos) em R$ 41.555,02, além de ficar impedida de participar por dois anos de licitações para execução de obras do Governo do Estado.

A dupla punição foi aplicada pelo Governo do Estado porque a empresa abandonou as obras de drenagem e pavimentação na Rua Prudente de Moraes em Sidrolândia. Os contratos desta frente de serviço e de uma outra, no Jardim Pindorama, também assinados pela empresa, foram rescindidos no último 15 de janeiro pela Agesul.

O contrato da Prudente de Moraes, orçado em R$ 436.078,04, previa drenagem e pavimentação num trecho de 241 metros entre as ruas Generoso Ponce e o Posto de Saúde do Residencial Diva Nantes.

No Jardim Pindorama a Construpontes executaria 700 metros de pavimentação abrangendo trechos das ruas Oscar Pereira de Brito, César Nélio de Menezes, entre as ruas Prudente de Moraes e Leôncio de Souza Brito.

A obra parou justamente quando a empresa entrou na fase de aplicação do material de revestimento primário que na estiagem levanta muita poeira e quando chove, as condições de tráfego ficam precárias.

A empresa venceu a concorrência com a proposta de executar a obra ao custo de R$ 415.550,19, redução de 28,13% sobre o preço de referência fixado em R$ 532.451,8.