Com prisão preventiva decretada, acusado da morte de servidor da Prefeitura se apresenta na delegacia

Nico Bala, como é conhecido o assassino confesso, teve a prisão preventiva decretada pela Justiça.

Com prisão preventiva decretada, acusado da morte de servidor da Prefeitura se apresenta na delegacia - Foto: Divulgação

Desde o início da noite de ontem, segunda-feira, está recolhido numa das celas da delegacia de Sidrolândia, Anísio Medeiros, 66 anos, que no último dia 28 de janeiro matou com um tiro no peito, Márcio Mario Garcia de Souza, de 41 anos, servidor da Prefeitura, operador de máquina, que era um dos diretores  da Secretaria Municipal de Infraestrutura.

Nico Bala, como é conhecido o assassino confesso, teve a prisão preventiva decretada pela Justiça, a pedido do delegado Diego Dantas. Ele se apresentou na delegacia acompanhado de advogado e deve ser recambiado para a um presídio em Campo Grande.

Nico Bala, dois dias depois de cometer o crime, uma segunda-feira, dia 30 de janeiro, se apresentou à Polícia, prestou depoimento e como tem residência fixa, bons antecedentes e já havia transcorrido o período que caracteriza o flagrante do crime, pode continuar em liberdade.

Só a arma usada no crime, um revólver calibre .38 sem registro, foi apreendida. Embora Márcio Mário não estivesse armado quando foi morto, o suspeito alegou legitima defesa, já que a vítima o teria ameaçado durante discussão num bar na Rua Mato Grosso, onde ambos, se encontraram, quando já estavam aparentemente bêbados.

O crime - Márcio Mario Garcia de Souza, foi morto com dois tiros após um desentendimento em um bar na Rua Mato Grosso, no último dia 28. Na ocasião, segundo “Nico” a briga teria sido motivada após uma brincadeira feita pela vítima.

Segundo o suspeito, os clientes do local interviram na confusão e ele resolveu ir para casa na Rua Prefeito Jaime Ferreira Barbosa. Quando percebeu a aproximação de Marcio, disparou contra ele que caiu morto na rua. Nico fugiu em seguida e só se apresentou a Polícia dois dias depois.