Jael se emociona e chora em despedida do Grêmio: 'Cheguei sem ser respeitado'

Negociado com o FC Tokyo, centroavante lembra que chegou ao clube desacreditado em 2017 e dois anos depois sai com o respeito da torcida.

- Foto: Eduardo Moura

Jael viveu o último capítulo em de passagem pelo Grêmio nesta sexta-feira. Negociado com o FC Tokyo, do Japão, o centroavante se despediu da torcida em entrevista coletiva pela manhã, no CT Luiz Carvalho. O Cruel se emocionou, chorou e lembrou da maneira como era visto pela torcidaao ser contratado pelo clube, no início de 2017, e de como sai hoje, dois anos depois.

– Foi uma coisa muito importante, foi sacrificante para mim. Acima de tudo, valeu a pena. Cheguei aqui com a maioria contestando, duvidando do Jael. E durante todos os momentos tive que batalhar bastante para mudar esse pensamento. Hoje, vejo que todo meu sacrifício, minha batalha, a entrega 100% nos jogos, está valendo a pena. Vejo que tenho respeito hoje. Cheguei sem ser respeitado, e hoje tenho respeito – declarou.

 

O centroavante foi às lágrimas ao revelar que escolheu renovar o contrato no fim de 2017 por um valor menor do que as propostas de outros clubes que recebeu. Jael por pouco não deixou o clube em 2018, mas decidiu permanecer para mudar a imagem da torcida em relação a ele – no ano passado, foi titular do time mesmo com a contratação badalada de André.

– Lembro que no final de 2017, algumas propostas financeiramente era melhores que o Grêmio. Falei que não ia pensar em dinheiro. Naquele momento falei para ela (esposa) que ia renovar com o Grêmio para mudar o pensamento de todos, mudar minha história no Grêmio – completou. 

Jael sempre manteve uma relação aberta e de muita zoação com o técnico Renato Gaúcho, que o indicou ao clube. O treinador comandou o centroavante no Bahia, em 2010, e tentou contratá-lo para o Tricolor naquele mesmo ano. Na despedida, Renato brincou que Jael tinha de levar uma miniatura da estátua do treinador para o Japão. O centroavante retrucou e deu uma foto 3x4 para o comandante, que constantemente brincava com o jogador, para colocar na carteira.

– É sensacional, um cara que agradeço imensamente, abriu minhas portas. Tentou me trazer em outras oportunidades para o Grêmio. Ele é muito engraçado, ele estava no Athletico em 2011, eu estava na Portuguesa, ele me ligou, me indicou, e acabei não indo. Fui para o Flamengo. Me ligou falando que não ia me indicar para canto nenhum mais. E fiquei cinco anos sem falar. Aí veio a vinda para cá. Falei isso para ele, ele disse que não guardava rancor, aí tu vê o tamanho do coração dele – riu o centroavante.

Grêmio faz agradecimento

O acerto com o FC Tokyo foi oficializado pelo Grêmio nesta sexta-feira, um dia após a chegada de Diego Tardelli ao clube. A negociação foi intermediada por Paulo Ricardo Carvalho e Glauco Zambrano. O representante do Tokyo foi o ex-volante do Corinthians, Embu. No site oficial, o Grêmio publicou uma mensagem de agradecimento.

– O Grêmio e seus torcedores agradecem o empenho com que o atleta vestiu nossas cores nestes dois anos que estivemos juntos. Boa sorte, Cruel! – diz trecho do texto.

Jael entrou em campo 67 vezes com a camisa do Grêmio, marcou 14 gols e deu 14 assistências. Uma delas, a mais importante de todas, para Cícero marcar o gol da vitória por 1 a 0 sobre o Lanús, no primeiro jogo da final da Libertadores de 2017. Participou também das conquistas do Campeonato Gaúcho 2018, da Recopa Sul-Americana 2018 da Recopa Gaúcha neste ano.