Câmara vai ser parceira do projeto de suinocultura, diz Carlos Henrique

De acordo com Carlos Henrique, as questões que estiverem na área de competência do Legislativo, serão votadas com celeridade.

Presidente da Câmara, Carlos Henrique em reunião na última sexta-feira na Cooperalfa - Foto: Vanderi Tomé/Região News

Os vereadores de Sidrolândia vão somar esforços com o Executivo para garantir a viabilização do projeto da Cooperalfa de investir ao longo de 13 anos R$ 200 milhões na implantação de um projeto de suinocultura na cidade.

“O Legislativo é parceiro do desenvolvimento, principalmente, desta iniciativa que vai contribuir para diversificar a matriz econômica do município”, avalia o presidente da Câmara, Carlos Henrique, que acompanhou ao lado de outros colegas de parlamento, a apresentação do projeto feita na última sexta-feira por dirigentes da cooperativa.

A cooperativa reivindica o apoio do poder público para viabilizar algumas contrapartidas, incluindo a aquisição de uma área de 200 hectares para a instalação da UPL (Unidade de Produção de Leitão), água, energia elétrica, pavimentação das vias de circulação interna da unidade, garantia de transporte aos futuros funcionários.

De acordo com Carlos Henrique, as questões que estiverem na área de competência do Legislativo, serão votadas com celeridade, incluindo incentivos fiscais que porventura o município a conceder ao empreendimento, ou mesmo a aquisição da área. Os vereadores também farão gestões políticas junto ao Governo do Estado, para viabilizar as contrapartidas.

 

Veja mais:  Implantação do projeto de suinocultura da Alfa que prevê 200 milhões começa em 2020

Projeto diversifica matriz econômica, mas vai exigir pesado investimento público em contrapartida