Diego Souza entra na mira do Botafogo, mas São Paulo faz jogo duro

A relação entre os dois clubes é complicada porque o Botafogo deve ao São Paulo pela contratação do atacante Henrique Almeida, em 2013.

Diego Souza entrou na mira do Botafogo, após quase voltar para o Sport - Foto: Djalma Vassão/Gazeta Press

Depois dos fracassos nas tentativas de contratar os atacantes Rafael Moura e Maxwell, a diretoria do Botafogo volta sua atenção para Diego Souza. O jogador do São Paulo estava negociando seu retorno ao Sport, de Recife, mas os entendimentos não foram bem sucedidos e o jogador segue na equipe do Morumbi e ficou no banco de reservas no jogo disputado neste domingo, pelo Campeonato Paulista.

Segundo o site FogãoNet, os dirigentes Gustavo Noronha e Anderson Barros já procuram formas de viabilizar a contratação do atacante que já defendeu Fluminense, Flamengo e Vasco no futebol carioca.

A relação entre os dois clubes é complicada porque o Botafogo deve ao São Paulo pela contratação do atacante Henrique Almeida, em 2013. No ano passado, os dirigentes paulistas não concordaram em ceder o atacante colombiano Trellez, ao clube da Estrela Solitária, por conta desse débito.

Para tentar “dobrar” o São Paulo, o Botafogo conta com o empresário Eduardo Uram, que trata dos negócios de Diego Souza e que, recentemente, viabilizou o acerto do meia Cícero com o Botafogo.

Outro fator que pode ajudar a agremiação carioca é o fato de o jogador se mostrar interessado na transferência, aceitando uma redução salarial, inclusive. A diretoria tricolor, no entanto, promete fazer jogo duro para liberar o camisa 9. Como investiu R$ 10 milhões para comprá-lo do Sport em 2018, o clube do Morumbi só topa negociar se receber uma compensação financeira.

Aos 33 anos, Diego Souza soma 17 gols em 59 jogos pelo São Paulo. Em 2018, ele foi o artilheiro da equipe ao anotar 16 tentos. O centroavante, contudo, vive mau momento na atual temporada, na qual marcou um gol em oito partidas, e vem sendo alvo de críticas da torcida em protestos. No último domingo, contra o Red Bull Brasil, ele foi reserva e não entrou em campo.

FORÇA MÁXIMA

O Botafogo vai contar com a equipe completa na partida desta quarta-feira, diante do Cuiabá, pela terceira fase da Copa do Brasil. De olho no confronto, o técnico Zé Ricardo poupou Jonathan, Alex Santana, Rodrigo Pimpão e Kieza no clássico diante do Vasco dando uma clara demonstração de que a prioridade do Alvinegro neste início de temporada é a competição nacional.

Em situação financeira delicada, a diretoria do Botafogo está de olho na premiação distribuída pela CBF. Se eliminar o Cuiabá, o Botafogo terá direito a R$ 1,4 milhão.