Famílias do Nazareth, Alambari Fetagri e João Batista receberam o ‘Prefeitura no Campo’

Poder Público recebeu demandas, respondeu a questionamentos e ganhou elogios pela implantação da ação.

- Foto: Divulgação

Três assentamentos do município de Sidrolândia foram contemplados na última quarta-feira (20) com o atendimento disponibilizado à população em todas as áreas da Gestão pelo Projeto “Prefeitura no Campo".

O primeiro a ser visitado foi o Assentamento Nazareth – que completará 5 anos de existência em agosto deste ano – onde vivem 170 famílias. Em seguida, a comitiva atendeu ao Alambari Fetagri, assentamento que tem 13 anos de fundação, onde há 153 lotes. A última reunião ocorreu no João Batista, que possui 209 famílias e completará 14 anos de criação.

O prefeito Dr. Marcelo Ascoli – autor do projeto colocado em prática pela Gestão 2017/2020 – mobilizou todos os setores, como os secretários, diretores e coordenadores de área estratégicas. Acompanharam as ações também, o vice-prefeito Wellison Muchiutti e a primeira-dama Ana Lídia Ascoli. O vereador Jean Nazareth também esteve presente.

Assentamento Nazareth

Vários moradores compareceram ao Retiro para o encontro, e representados pelas lideranças dos movimentos sociais interagiram com o Poder Executivo Municipal, e expuseram as demandas da comunidade.

José Batista (MST), Ni Silva (CUT) e Ieda Franco Alves (Fetagri), falaram em nome das famílias e agradeceram ao prefeito e integrantes da Administração Municipal pela disposição em ouvir as reivindicações.

A maior demanda se refere à conservação das estradas vicinais, que foram afetadas pelo volume histórico de chuvas nos últimos anos. No entanto, o que causou satisfação entre os assentados do Nazareth foi a presença de uma equipe da Secretaria de Infraestrutura já recuperando trechos críticos na mesma região.

Por isso, eles reforçaram o pedido para que as máquinas cheguem a todos os pontos críticos, sem que fique algum para trás.   

Outros apelos nas áreas de Saúde, Educação, conclusão da rede de abastecimento de água e produção já estão com as devolutivas sendo preparadas pelas Secretarias afins.

Assentamento Alambari Fetagri

Os moradores aproveitaram a presença das autoridades municipais e conversaram bastante sobre as necessidades da comunidade. A exemplo do Nazareth, o maior clamor também foi pelo reparo nas vicinais, que tiveram pontos comprometidos em razão das chuvas. Na região também havia uma frente de serviços da Prefeitura com máquinas trabalhando nas estradas.

Entre as lideranças que prestigiaram o “Prefeitura no Campo” estavam Maria Albuquerque, presidente da Associação Recanto do Pequi, Ademir Moura, o “Dilzinho”, presidente da Associação Recanto da Guavira, e o representante da Associação ATRAFA do Assentamento Alambari CUT, Altair Alves Ferreira.

Alguns assentados fizeram perguntas sobre serviços públicos, e tiveram as dúvidas sanadas, graças à presença dos responsáveis por cada área da administração.

Assentamento João Batista

O presidente da Associação de Pequenos Agricultores, Francisco Pereira da Silva, o “Chiquinho” e vários moradores recepcionaram a comitiva para o “Prefeitura no Campo”.

Havia em meio aos moradores do João Batista, assentados do APAGE e Guaviral.

Fizeram reivindicações pela conservação das estradas vicinais, agradeceram pelo material esportivo (kit de voleibol) que receberam, ficaram contentes com a informação relacionada à Saúde, de que haverá médico em até dois dias por mês dentro do assentamento, e da abertura de uma Unidade Básica de Saúde (UBS) dentro do Novo Posto de Saúde Central (com obras em fase de conclusão) no perímetro urbano de Sidrolândia, somente para quem é da área rural.

Elogios ao Projeto

Nos três assentamentos visitados pela equipe da Prefeitura de Sidrolândia, foram feitos elogios à iniciativa do prefeito Dr. Marcelo Ascoli em criar o “Prefeitura no Campo” e liderar o grupo de gestores nas visitas às comunidades rurais.

Os assentados entendem que é a maneira mais viável para que os cidadãos da cidade e do interior reivindiquem diretamente às Secretarias e tenham contato próximo com o prefeito, vice-prefeito, primeira-dama e os responsáveis pelo funcionamento das Pastas da Administração.

Muitos acreditam que o Projeto é o melhor instrumento para que as demandas do povo da zona rural sejam atendidas com celeridade pelo Poder Público.

População tem voz

A ideia central do projeto, de acordo com o Dr. Marcelo Ascoli, é que o cidadão tenha a oportunidade de se manifestar perante os gestores públicos, para fazer a cobrança, reivindicar, sugerir ou questionar.

- A Prefeitura toma bastante o nosso tempo, porque são inúmeros assuntos, documentos para assinar, reuniões de trabalho, e saídas para percorrer nossas regiões ou para fora em busca de recursos para o município. Então, nem sempre o prefeito, o vice, a primeira dama e os secretários estão com tempo disponível para prestar atendimento ao público. Com este Projeto “Prefeitura no Campo” e “Prefeitura no Bairro”, é possível reencontrar as pessoas, ouvir as demandas e explicarmos a cada morador como está o nosso trabalho. É o momento que nós gestores temos, também, de olhar nos olhos do cidadão, expormos nossas dificuldades, sempre agindo com a verdade, dizendo se é possível ou não atender determinadas reivindicações – concluiu o prefeito.

Nos próximos dias sairá o anúncio da próxima região que receberá o projeto para a área urbana e rural.