Com chuvas, alunos de escola do Jiboia perderam 5 dias de aula

O problema também ocorreu no Assentamento Vacaria, onde os alunos não puderam estudar na quinta e sexta-feira.

Escola Municipal Leonida La Rosa Balbuena, no Assentamento Jiboia - Foto: Divulgação

Os mais de 240 alunos da Escola Municipal Leonida La Rosa Balbuena, no Assentamento Jiboia, não tiveram nem uma semana de aula neste ano letivo iniciado no último dia 18 de fevereiro. As chuvas que caíram nos últimos dias na região, além da falta de manutenção, tornaram os travessões intransitáveis, impedindo a passagem dos ônibus do transporte escolar. O problema também ocorreu no Assentamento Vacaria, onde os alunos (que estudam na escola do Capão Bonito), não puderam estudar na quinta e sexta-feira da semana passada.

A situação mais complicada é no Assentamento Jiboia, onde a Prefeitura só fez a manutenção de um trecho de 4 quilômetros entre os silos da Fazenda Blue Azul (propriedade vizinha ao assentamento) e a MS- 258 (no Capão Seco). O grande produtor teria fornecido o cascalho usado e doado o óleo diesel para abastecer os equipamentos da Secretaria de Infraestrutura. “Na região há jazidas e os donos concordaram em doar, mas mesmo assim, não foi feito o cascalhamento dos principais travessões”, informa uma moradora que pediu para ter seu nome preservado.

Com as chuvas, o transporte escolar não circula, prejudicando os estudantes. Eles tiveram aula na primeira semana do ano letivo, iniciado dia 18, até quinta-feira. Na sexta-feira os professores tiveram planejamento pedagógico. Teve aula na segunda-feira e apenas no turno da manhã de terça-feira, 26 de fevereiro. Como choveu, à tarde já não houve aula. A situação se repetiu quarta, quinta e sexta-feira. Com o feriadão do Carnaval, a escola só volta funcionar na quinta, se não chover.