Carreta passa a noite atolada em valeta da Costa Marques aberta por empreiteira da Sanesul

Os moradores da Rua Dr. Costa Marques, no trecho sem pavimentação, sofrem com a situação há mais de um mês.

Carreta passa a noite atolada em valeta da Costa Marques aberta por empreiteira da Sanesul - Foto: Reprodução

Os moradores do Jardim Pindorama, região do Bairro São Bento, continuam sofrendo com as valetas abertas pela Artec Engenharia, empreiteira contratada pela Sanesul para expandir a rede de esgoto da cidade. A mais recente “vítima” dos buracos foi o motorista de uma carreta que atolou na valeta (ao desviar de um caminhão boiadeiro). Só na manhã desta quarta-feira o caminhão foi retirado, puxado por trator com retroescavadeira.

Os moradores da Rua Dr. Costa Marques, no trecho sem pavimentação, sofrem com a situação há mais de um mês. A Artec fez a rede, disponibilizou os ramais domiciliares do esgoto, levantou acampamento e deixou literalmente um rastro de estragos no meio do caminho de quem mora pela região.

O comerciante Arialdo Garcia Santos diz que o movimento na sua padaria ficou prejudicado, porque se antes, a compactação impedia que a poeira se espalhasse, desde que a terra foi revolvida para abertura de valeta, a passagem de qualquer veículo levanta um pó fino sujando tudo. “Estamos abandonados, ninguém vem aqui ver nossa situação”, reclama.

Dona Maria Alzeni da Silva, que também mora na Rua Dr. Costa Marques, convive com o barro na chuva e a poeira durante a estiagem quando enfrenta problemas de saúde com a sinusite. Na Rua Cesar Nélio de Menezes, no Jardim Pindorama, a faixa onde foi aberta a valeta para implantar a rede de esgoto está intransitável. Quando chove se forma um atoleiro que praticamente impede o acesso dos carros à garagem. A rua estava no projeto de pavimentação que o Governo do Estado chegou a licitar, mas cancelou por falta de recursos.