Bryan Ruiz explica situação no Santos e não descarta chance com Sampaoli

De acordo com o presidente José Carlos Peres, Bryan recuou no pedido e prometeu procurar boas propostas.

Bryan Ruiz vive situação complexa no Santos - Foto: Ivan Storti

Bryan Ruiz quebrou o silêncio e explicou a sua complexa situação no Santos em coletiva de imprensa na manhã desta segunda-feira, na Costa Rica.

Previamente convocado para amistosos da Costa Rica contra Guatemala e Jamaica, nos dias 22 e 26, o meio-campista não está nos planos do técnico Jorge Sampaoli e não concluiu a sua saída do Peixe depois de solicitar uma rescisão amigável.

De acordo com o presidente José Carlos Peres, Bryan recuou no pedido e prometeu procurar boas propostas. Elas não chegaram e o costarriquenho segue treinando normalmente no CT Rei Pelé. Ele recebe um dos maiores salários do elenco e tem contrato até o fim de 2020.

“Eu sou jogador do Santos, estou aí para quando eles queiram. Talvez um dia o professor Sampaoli me diga que precisa de mim e lá eu vou estar. Ele me tratou super bem, mas precisou de outras opções estrangeiras. Chegamos a uma situação amigável para sair, as duas partes buscaram opções satisfatórias e não deu certo. Tive ofertas da MLS, Ásia, Argentina e até voltar para a Europa. Talvez na próxima janela de transferências (no meio do ano). Não é algo 100% fixo, se chegar uma oferta de ligas com janela aberta, vamos analisar e eu ou o Santos temos o direito de dizer não”, disse Bryan.

“Estou treinando 100%, se me utilizam darei o melhor de mim, mas quero agradecer o tratamento de todos lá. Sigo sendo parte do clube. Tenho um problema nas costas desde os 15 anos, mas não há atleta que não tenha dor. Sigo viajando, jogando e se o professor Matosas (Gustavo, treinador da Costa Rica) quiser, jogarei da melhor forma. Isso não é um problema. Me sinto muito bem mesmo sem jogar há mais de três meses (desde novembro)”, completou.

A última partida de Bryan Ruiz foi a derrota do Santos para a Chapecoense, no dia 12 de novembro. O último jogo inteiro foi ainda pelo Sporting-POR, em vitória por 1 a 0 contra o Boavista, em 22 de abril de 2018.

O Santos tem, além de Bryan, seis estrangeiros e o limite é de cinco relacionados por partida: Aguilar, Cueva, Copete, Derlis, Sánchez e Soteldo.